Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Litoral Sul » Pedágio na Via Expressa funciona sem atropelos

Juliana Cavalcanti

Publicação: 07/01/2014 10:01 Atualização:

Os motoristas que circularam ontem nas rodovias que compõem o sistema Rota do Atlântico, rumo ao Litoral Sul e a Suape, aprovaram o funcionamento da via pedagiada no primeiro dia útil. Sem retenções, o percurso da Via Expressa deve economizar em até 20 minutos a viagem para as praias e também para o complexo portuário. Dos 43 quilômetros concedidos, 25 já estão em operação – ligando o Cabo de Santo Agostinho à PE-060. Até o fim de janeiro deve ser aberto ao tráfego o acesso a Nossa Senhora do Ó (5 Km). E, até julho, o acesso à Ilha de Cocaia (13 Km).

“Facilita bastante o acesso, mas acho que vai ter impacto de até 10% no frete”, considerou o motorista autônomo Rafael da Silva. “O caminho está mais rápido. Não acho que vai influenciar no frete”, dizia Eliel Ferreira Alves, caminhoneiro de uma empresa que presta serviço em Suape.

Com valor de R$ 5,60 para veículos de passeio, R$ 2,80 para motos e cobrança máxima de R$ 50,40 para caminhões reboque de grande porte, com nove eixos, o pedágio deve ter impacto de aproximadamente 0,3% no custo do frete rodoviário, segundo pesquisa da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias citada pelo presidente da Rota do Atlântico, Elias Lages.

“O transporte, com ou sem pedágio, tem impacto de 3,5% no preço do produto final. Deste percentual, o pedágio representa 0,3%. Já uma rodovia mal cuidada tem impacto de até 60% a mais no consumo de combustível e de 35% a mais com a manutenção dos caminhões. A economia não é apenas com o tempo de deslocamento, mas também com manutenção”, defendeu Lages.

Adaptação

Nos primeiros dias, é esperado um tempo mais demorado de atendimento aos motoristas, considerado um período de adaptação. O tempo estimado de 12 segundos subiu para até 25 segundos, porque muita gente tem aproveitado a novidade para tirar dúvidas sobre o percurso e sobre a cobrança nos guichês.

Para economizar tempo, os motoristas podem aderir à cobrança automática, através de um dispositivo instalado no painel dos veículos que faz a leitura a distância. O sistema pode funcionar nos modos pré ou pós-pago e fará o percurso ser mais rápido. De acordo com Elias Lages, entre desacelerar, pagar e voltar a seguir o percurso, será possível economizar até dez minutos de viagem. O consórcio Rota do Atlântico já tem convênio com três operadoras deste sistema, que também já funciona em shoppings e na rodovia Rota dos Coqueiros, que passa pela Praia do Paiva.

A concessão à Rota do Atlântico, composta pela Odebrecht Transport e pela Invepar, é de 35 anos, com previsão de investimentos privados de cerca de R$ 450 milhões. Quem seguir rumo ao Litoral Sul e não quiser pagar pedágio, pode continuar usando a PE-060. Entretanto, quem tiver como destino Suape, não poderá fugir da cobrança.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »