Pernambuco.com



  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Negociação » Sassepe terá novas alíquotas em 2014

Publicação: 28/12/2013 15:05 Atualização:

Após seis meses de negociação, o governo do estado e os servidores públicos fecharam ontem a proposta de reajuste do Sistema de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Pernambuco (Sassepe). A partir de março, a contribuição dos titulares, que antes era 4,5% do salário para todos os servidores, passará a variar de acordo com a faixa etária, com alíquotas entre 4,5% e 5,2%. Os dependentes também vão pagar mais caro. Com o ajuste da tabela, as alíquotas atuais de 1% a 2,6%, ficarão entre 1,15% e 2,9%. O aumento médio ficou em 15%. O aporte mensal do Executivo ao plano de saúde subirá de R$ 5,4 milhões para R$ 5,9 milhões. Um reforço mensal de R$ 2 milhões nas receitas. O Sassepe tem 190 mil beneficiários.

De acordo com o secretário de Administração, Décio Padilha, a proposta resolve o déficit estrutural mensal. “Antes a contribuição do servidor e a do estado somavam R$ 20 milhões e faltavam R$ 2 milhões para fechar as contas. Agora, o plano vai poder cobrir o déficit acumulado de R$ 25 milhões com os próprios recursos”, afirma. O secretário defende que a cobrança do plano pela faixa etária era necessária, porque mais da metade dos usuários têm mais de 50 anos. “A maior parte dos idosos é do grupo de dependentes que representa 43% do total de assegurados”, detalha Padilha.

Os titulares passam a ter alíquotas de 4,5% (0 a 17 anos), 4,6% (18 a 29 anos), 4,7% (30 a 39 anos), 4,9% (40 a 49 anos), 5,1% (50 a 59 anos) e 5,2% (60 ou mais). Já para os dependentes serão de 1,15% (0 a 17 anos), 1,5% (18 a 29 anos), 1,8% (30 a 39 anos), 2% (40 a 49 anos), 2,3% (50 a 59 anos) e 2,9% (60 ou mais).

Paulo Rocha, coordenador do Fórum de Servidores Públicos Estaduais da Central Única de Trabalhadores (CUT), diz que o acordo foi fechado porque o governo estadual ofereceu duas contrapartidas. Ele cita o aumento de R$ 5,4 milhões para R$ 5,9 milhões do aporte mensal do Executivo. Outro compromisso é a construção de duas Policlínicas no interior (Caruaru e Petrolina) para os usuários do plano.

Segundo Rocha, o projeto de lei que o governo encaminha à Assembleia Legislativa em fevereiro vai excluir o fator moderador. Esse mecanismo permite que seja cobrada uma taxa extra para cada tipo de atendimento. Pelo acordo, um representante dos servidores vai acompanhar a auditoria externa que será feita nas contas do Sassepe, a partir de janeiro.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: abnoan oliveira
que pena,que esse aumento não acompanha o meu que foi de 6% com um salário de R$ 728,00 . chupa essa manga! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »