Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Custo » Com privatização da BR-040, viagem de Brasília ao Rio custará R$ 43,50 Resultado da licitação da rodovia federal que liga a capital do país a Juiz de Fora, em Minas Gerais, é comemorado pelo governo petista, antes um crítico ferrenho dos processos de privatização. Trecho terá 11 postos de pedágio.

Correio Braziliense

Publicação: 28/12/2013 14:26 Atualização:

O governo completou ontem uma série de cinco licitações de rodovias federais das nove previstas para 2013. Com um desconto de 61,13% no valor máximo do pedágio autorizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a Invepar arrematou os quase mil quilômetros da BR-040 entre o Distrito Federal e Juiz de Fora (MG), passando por Goiás. A empresa formada pela construtora OAS e pelos maiores fundos de pensão estatais venceu o mais disputado leilão rodoviário na Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa).

O governo petista, que sempre criticou as privatizações, comemorou o interesse da iniciativa privada. De acordo com a presidente Dilma Rousseff, o resultado foi “uma notícia fundamental para Minas e para o Brasil”. A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, também aplaudiu. “Todos os pedágios estão abaixo de R$ 5 e os investimentos serão concentrados em cinco anos”, disse. “Queremos destravar a confiança das empresas. O atual processo de concessões inova ao estabelecer no contrato prazo de cinco anos para a duplicação das estradas e um horizonte desafiador”, comentou o ministro dos Transportes, César Borges.

As reações animadas das autoridades refletem o alívio do Planalto em conseguir fazer andar o plano de atração de investimento privado para melhorar a já saturada infraestrutura de transportes. Ao contrário de outras modalidades de concessões, nas quais a desconfiança dos investidores com a segurança jurídica é o maior fator de desestímulo, no caso das rodovias, a reclamação estava na taxa de retorno, agora acima de 7%.

Eixo estratégico
O vencedor do certame de ontem apresentou proposta de pedágio de R$ 3,22 para cada 100Km ante os R$ 8,29 máximos fixados pelo edital. O segundo colocado pediu R$ 1,37 a mais. A Invepar, que já administra o Aeroporto de Guarulhos (SP), vai implantar 11 praças de cobrança ao longo dos 936,8 quilômetros desde Brasília, no entroncamento com a BR-251, até Juiz de Fora, cruzando Belo Horizonte. A primeira será em Cristalina (GO) e as demais nos municípios mineiros de Paracatu, Lagoa Grande, João Pinheiro, Canoeiras, Felixlândia, Curvelo, Sete Lagoas, Itabirito, Conselheiro Lafaiete e Juiz de Fora.

A concessionária terá direito a explorar a rodovia por 30 anos e, em contrapartida, deverá fazer investimentos de R$ 7,4 bilhões, incluindo a duplicação de 714Km, além de R$ 3,3 bilhões em melhorias — como a construção de passarelas e postos médicos —, além de conservação das pistas e gastos operacionais. O elevado potencial deve-se, na prática, ao fato de o trecho ligar três capitais, ao prosseguir até a cidade do Rio de Janeiro na mesma BR-040, a partir de Juiz de Fora, ao longo dos 180,4 quilômetros administrados desde 1996 pela Concer. O motorista de um carro de passeio desembolsaria hoje R$ 43,50, em valores de pedágio de Brasília ao Rio. Valor ainda considerado alto por motoristas que se queixam do acúmulo desses custos com o já alto IPVA.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »