Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Conjuntura » Sabe quanto do seu presente de Natal é de impostos?

Zulmira Furbino -

Publicação: 24/12/2013 10:17 Atualização: 24/12/2013 11:47

Em média, de cada produto desta época, 62% são tributos. Eletrônicos são mais taxados. Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
Em média, de cada produto desta época, 62% são tributos. Eletrônicos são mais taxados. Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
Neste Natal, os brasileiros que foram às compras arcaram com uma pesadíssima carga tributária sobre os produtos adquiridos para presentear a família e os amigos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), os impostos incidentes sobre o consumo no Brasil são, em média, 62% do valor dos produtos. Em um extremo, o mordida é de 11,22%. No outro, 81,86%.

Isso pesa no bolso dos cidadãos não só no Natal, mas durante o ano inteiro – e cada vez mais. Em 1986, a carga tributária do país era de 22,39% do Produto Interno Bruto (PIB). Neste ano deverá chegar a 36,42%. De lá para cá, o tamanho da mordida cresceu 62,66%.

Um dos itens mais procurados para presentear nesta época do ano são os eletrônicos, produtos sobre os quais incide o Imposto Sobre Produto Industrializado (IPI), além do Imposto sobre Importação (II), no caso de produção a partir de itens importados.

Segundo o IPBT, o preço desses artigos pode conter impostos que superam a metade do valor da mercadoria na prateleira das lojas. É o caso da carga tributária de uma câmera fotográfica (44,75%), de um DVD (44,2%) ou de um telefone celular (33,08%). “Já no preço de um videogame, 72% do valor são impostos”, alertou o presidente-executivo do o instituto, João Eloi Olenike.

Com impostos incluídos, o preço do Xbox One no Brasil – R$ 2.299 – , é o mais alto do mundo. Na União Europeia custa R$ 1.524; no México, R$ 1.480; na Austrália, R$ 1.297; nos Estados Unidos, R$ 1.141; e no Canadá, R$ 1.093,00. Sem os impostos, de acordo com o IBPT, o produto sairia por aproximadamente R$ 1.100 aqui. Neste ano, pela quarta vez consecutiva, o Brasil deverá ocupar a 15ª posição entre as 30 nações com as maiores cargas tributárias do mundo, afirmou Olenike.

E nem mesmo a decoração natalina escapa da alta tributação. Os impostos respondem por 39,23% do preço da árvore de natal, 48,07% dos enfeites e 35,93% do presépio.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »