Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mercado de trabalho » Criação de empregos em novembro é a pior em dez anos, aponta Caged

Agência O Globo

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 20/12/2013 16:37 Atualização: 20/12/2013 17:26

A geração de postos formais de empregos acumulada neste ano, de janeiro a novembro, é a pior desde 2003, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (20) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No ano, foram criados 1,54 milhão novos postos de trabalho, uma queda de 12,6% em comparação ao mesmo período do ano anterior, quando haviam sido geradas 1,77 milhão de vagas. O resultado acumulado é o menor para o período desde 2003, quando haviam sido criadas 1,116 milhão de vagas.

No último mês a geração de postos de trabalho formalizados cresceu 3,02%, em comparação ao mesmo mês do ano anterior, com 47.486 vagas novas criadas, já descontando os postos de trabalho que foram fechados. Em novembro do ano passado, foram geradas 46.095 vagas.

Na comparação com outubro, a geração de vagas caiu quase pela metade. Em outubro, haviam sido geradas 94.893 empregos. Segundo o MTE, o total de admissões em novembro atingiu 1,618 milhão e o de desligamentos alcançou 1,570 milhão.

Comportamento local
Em Pernambuco, verificou-se a criação de 32.810 postos de trabalho no acumulado dos 11 meses, o equivalente a uma alta de 2,46% em relação ao mesmo período do ano passado. Já no comparativo com outubro registrou-se mais 5.317 empregos com carteira assinada, o que significa uma expansão de 0,40%.

Em novembro, o setor de Comércio no estado teve saldo positivo na geração de vagas, com 4.549 postos novos, descontando as demissões, e o de Serviços, com 3.371 postos. A Construção Civil gerou 580 vagas, e a Indústria de Transformação registrou 286 postos. Na Agropecuária foram fechados 3.395 vagas de trabalho no mês passado, e o MTE credita esse resultado a fatores sazonais.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »