Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Serviços » Receita cresce 8,8% em outubro e acumula 8,5% em 2013

Agência Brasil

Publicação: 18/12/2013 08:55 Atualização:

A receita nominal do setor de serviços cresceu 8,8% no mês de outubro, se comparada à obtida no mesmo mês do ano passado, divulgou nesta quarta-feira (18) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na Pesquisa Mensal do Serviço. O crescimento representa uma desaceleração de 0,9 ponto percentual em relação a setembro, quando houve expansão de 9,7%.

A alta de outubro leva a variação acumulada em 2013 a 8,5%, a mesma da taxa acumulada nos últimos doze meses. Em novembro e dezembro do ano passado, o crescimento da receita nominal registrou patamar semelhante, de 8,7%, que subiu para 9,7% em janeiro.

Em fevereiro e março, a taxa caiu para cerca de 7% e depois para perto dos 6%, voltando a acelerar em abril e atingindo 11,6%, o pico dos últimos doze meses. Entre maio e julho, oscilou entre as casas dos 9% e dos 7%, e caiu para 6,6% em agosto.

Entre as unidades da federação, 13 registraram crescimento maior que a média nacional, e 14 ficaram abaixo. Acima dos 8,8% ficaram o DF (16,6%), AL (14,2%), MT (14,1%), SC (14%), Tocantins (13,5%), GO (11%), SP (10,4%), PB (10,1%), CE (9,8%), RO (9,3%), SE (8,9%), AM (8,9%) e AC (8,9%).

Do outro lado da tabela, tiveram resultados menores MS (8,3%), AP (7,2%), RJ (7,1%), PE (7,1%), MG (6,4%), ES (5,6%), RS (5,4%), PR (5,1%), MA (5,1%), BA (4,7%), PA (4,1%), RN (3,8%), PI (3,2%) e RR (1,6%).

Mais da metade da taxa foi composta pelo resultado de São Paulo, que representou 51,2% do nacional, ou 4,5 pontos percentuais dos 8,8% registrados. O Rio de Janeiro teve o segundo menor peso relativo, de 11,4%, seguido por Minas Gerais, com 5,7%.

Dez estados não atingiram 0,1% do resultado, todos das regiões Norte e Nordeste: Rondônia, Acre, Roraima, Pará, Amapá, Tocantins, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba e Sergipe.

Em doze meses, o Mato Grosso acumula o maior crescimento, de 23,9%, seguido por Tocantins, com 15,2%, e pelo Ceará, com 13,6%. Piauí (2,9%), Rio Grande do Norte (4,8%) e Rio Grande do Sul (5%) têm as menores expansões. Em São Paulo, a variação chega a 9,1%.   

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »