Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cotação internacional » Petróleo fecha em queda em Nova York, a 97,22 dólares o barril

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 17/12/2013 19:58 Atualização:

Os preços dos contratos futuros de petróleo cotados em Nova York caíram levemente nesta terça-feira (17), com os investidores aguardando a decisão de política monetária do Federal Reserve e um relatório sobre reservas de petróleo no país. No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de “light sweet crude” (WTI) para entrega em janeiro caiu 26 centavos a 97,22 dólares.

O barril de Brent do mar do Norte para entrega em fevereiro, em seu primeiro dia de cotação como contrato de referência, fechou em 108,44 dólares no Intercontinental Exchange (ICE) de Londres, em queda de 97 centavos em relação ao fechamento de segunda-feira. Os operadores “realizam alguns lucros depois do aumento dos preços da véspera”, segundo John Kilduff de Again Capital.

Eles se mantêm à espera sobre a decisão do Comitê de Política Monetária do Federal Reserve (FOMC) e da publicação do relatório do Departamento de Energia sobre as reservas semanais de produtos petrolíferos nos Estados Unidos na quarta-feira (18). Segundo a média das previsões dos analistas entrevistados pela agência Dow Jones Newswire, as reservas de petróleo cairiam 2,7 milhões de barris na semana passada.

Esta queda seria “muito mais moderada” que na semana anterior, quando as reservas de petróleo caíram 10,6 mb, disse Tim Evans de Citi. Outro motivo de incerteza que leva os investidores à prudência é o encerramento da reunião de dois dias do FOMC. Seus dirigentes devem decidir sobre o futuro de seu programa de compra de ativos de 85 bilhões de dólares mensais, realizado para sustentar a recuperação econômica dos Estados Unidos.

As injeções do Fed tendem a manter baixa a cotação do dólar e orientam os investidores para os ativos mais arriscados, dois fatores que favorecem os preços de petróleo. “Os dados de inflação nos Estados Unidos publicados nesta terça-feira dão ao Fed mais margem de manobra para retardar o começo da redução de sua ajuda à economia”, disse Carl Larry da Oil Outlooks and Opinion. Os preços ao consumidor nos Estados Unidos se mantiveram estáveis em novembro, a 1,2% em um ano, enquanto o banco central tem como objetivo uma inflação anual de 2%.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »