Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Câmbio » Dólar encerra em queda de 0,25%, negociado a R$ 2,32

Agência O Globo

Publicação: 16/12/2013 17:15 Atualização:

Numa semana de expectativa em relação à reunião do Federal Reserve (Fed), o banco central norte-americano, o dólar comercial fechou em queda frente ao real nesta segunda-feira (16). A moeda desvalorizou-se 0,25% e encerrou negociada a R$ 2,327 na compra e R$ 2,329 na venda. Na máxima do dia, a divisa foi negociada a R$ 2,336 (alta de 0,04%) e na mínima bateu em R$ 2,311 (queda de 1,02%).

Operadores atribuíram a queda do dólar à entrada pontual de recursos e à desvalorização da moeda no exterior, frente a outras divisas. Mesmo assim, a tendência frente ao real é de alta, especialmente quando o banco central americano começar a retirar os estímulos à economia.

"O dólar se desvalorizou por aqui hoje acompanhando o cenário externo, onde a moeda americana também recuou frente a outras divisas. No Brasil, a queda foi mais acentuada, já que houve entrada de recursos, principalmente de empresas que fecham a semana que vem e precisam de reais. Além disso, caíram as apostas de que o Federal Reserve vá começar a reduzir os estímulos à economia esta semana, o que fez a divisa americana perder força", avalia João Paulo de Gracia Correa, operador de câmbio da corretora Correparti.

Para João Paulo Correa, até quarta-feira, quando termina a reunião do Fed, a postura dos investidores deve ser de cautela, com pouca gente fazendo apostas mais arriscadas.

O especialista em câmbio da Fitta DTVM, Guilherme Prado, considerou pontual a queda do dólar frente ao real. Ele observou que exportadores também aproveitaram para trazer recursos de fora, e fechar contratos com o real ainda sendo negociado a R$ 2,33.

"Mas o volume negociado no mercado de câmbio continuou bastante reduzido e qualquer fluxo mais forte impacta na cotação da moeda. Hoje, o dólar também se desvalorizou frente a outras divisas no exterior. Mas o grande evento que o mercado espera acontece na quarta, quando se encerra a reunião do Fed", diz Prado, que acredita que a mexida na política monetária dos EUA só acontecerá mesmo em 2014.

Pela manhã, o Banco Central brasileiro realizou mais um leilão de venda de contratos de swap cambial tradicional, operação que equivale a uma venda de dólares no mercado futuro. Foram ofertados 10 mil contratos, que totalizaram US$ 496,7 milhões. O leilão ajuda na queda do dólar frente ao real. Nesta tarde, foi realizado mais um leilão para rolar 20 mil contratos de swap cambial que vencem no dia 2 de janeiro. A operação totalizou US$ 990,3 milhões. Foi o sexto leilão de rolagem feito pelo BC. A expectativa do mercado é seja renovada a totalidade dos contratos, que somam quase US$ 10 bilhões.

O encontro do Federal pode definir alterações na política monetária dos Estados Unidos. Desde a semana passada, os investidores têm agido com cautela à espera da decisão do Fed. Uma parte do mercado aposta no início da redução dos estímulos à economia. Com isso, seriam reduzidas as compras mensais de títulos, que somam US$ 85 bilhões. Outra parte dos investidores acredita que essa redução só deve começar em 2014, já que indicadores econômicos como inflação e taxa de desemprego ainda estão aquém dos níveis que o Fed considera aceitáveis para começar a retirada dos estímulos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »