Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Congresso » Legalização de apostas esportivas no Brasil volta à pauta Na Itália, jogos legalizados movimentam 87 bilhões de euros por ano

Estado de Minas

Publicação: 14/12/2013 10:25 Atualização:

Representantes de dezenas de empresas de 23 países que participaram do I Congresso Brasileiro de Jogos – BgC (Brazilian Gaming Congress), ocorrido no Rio de Janeiro em novembro, vão encaminhar à presidente Dilma Rousseff e aos parlamentares do Senado e da Câmara dos Deputados um documento pedindo a retomada da agenda para a regulamentação das apostas esportivas no Brasil. O texto será acompanhado de estatísticas sobre esse setor em países cuja atividade é legalizada.

Um dos dados levantados é o da Itália, onde os jogos legalizados movimentam 87 bilhões de euros por ano. A intenção é que o governo brasileiro se renda à receita que poderá arrecadar com apostas em dois grandes eventos que vão ocorre no país: a Copa do Mundo, em 2014, e as Olimpíadas, que serão realizadas em 2016, no Rio de Janeiro.

“Se o governo já tivesse tido a oportunidade de implantar a modalidade (apostas esportivas), certamente teria financiado os custos (de obras) para a Copa do Mundo e as Olimpíadas. São números significativos, dos quais o poder público está abdicando em razão da não regulamentação das apostas”, afirmou Sérgio Alvarenga, diretor de Relações Institucionais da Intralot Brasil, empresa que opera no estado com a Loteria Mineira e que faz parte da Intralot, companhia presente em 55 países.

O executivo e os demais participantes do congresso defendem que o Brasil acompanhe o que ocorre nas grandes nações. Dos países participantes do G-20, grupo das 20 nações mais ricas do planeta, 93% deles têm os jogos regulamentados em seus territórios. As exceções, além do Brasil, são Arábia Saudita e Indonésia.

TURISMO
“Há outro dado interessante. Dos 114 países que integram uma associação mundial de turismo, apenas o Brasil e Cuba não têm a modalidade regulamentada 100%. Ainda assim, Cuba já estuda a abertura de cassinos na área turística”, acrescenta Alvarenga. Apesar do termo apostas esportivas, o setor também abrange apostas em eventos não esportivos, como antecipar os vencedores do Oscar.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »