Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Endividamento » Mantega defende adiamento do projeto sobre dívidas dos estados

Agência Brasil

Publicação: 11/12/2013 13:43 Atualização:

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, defendeu nesta quarta-feira (11) que seja postergada a aprovação do projeto que prevê a redução da dívida de estados e municípios com a União trocando o indexador usado para corrigir o pagamento das parcelas devidas.

“O projeto da dívida, [que está] no Senado, neste momento, não é oportuno porque não dá uma sinalização boa. Nós gostaríamos que isso fosse prorrogado para um outro momento, porque agora não poderemos deixar dúvidas que nós estamos perseguindo um resultado primário maior com os estados e municípios”, disse. O projeto teve o aval de duas comissões do Senado.

Atualmente, as dívidas dos estados e dos municípios são corrigidas com base no IGP-DI, índice de inflação da Fundação Getulio Vargas (FGV), mais 6%, 7,5% ou 9% ao ano conforme o contrato. Pela proposta, o indexador passará a ser a Selic – taxa básica de juros da economia  – ou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mais 4% ao ano, prevalecendo o menor valor.

De acordo com Mantega, o governo federal não quer tomar nenhuma medida que ponha em risco o cumprimento da meta por parte dos estados. “Não estaremos apoiando a aprovação do projeto”.

Ele destacou que a responsabilidade fiscal não é só do governo federal, que segundo ele, fará a sua parte. Mas cobrou que os estados e municípios também assumam compromisso. “Os estados e municípios têm que se empenhar para fazer as suas partes. Esse projeto pode atrapalhar um pouco, não é bom aprová-lo e vamos trabalhar nesta direção".

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »