Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Infraestrutura » Crise da companhia aérea Gol serve de lição

Correio Braziliense

Publicação: 11/12/2013 09:35 Atualização:

Os transtornos de passageiros nos maiores aeroportos do país no último fim de semana — em razão de atrasos e cancelamentos de voos da Gol — foram um alerta ao governo para evitar o caos no Natal e no ano-novo. Segundo o presidente da Infraero, Gustavo Matos do Vale, os graves problemas verificados desde a última quinta-feira, que afetaram milhares de viajantes, devem servir de aprendizado, a fim de evitar repetições. “Ainda bem que esse fato ocorreu antes”, disse.

Na opinião de Vale, a provável causa das turbulências provocadas pela Gol — os limites das jornadas de trabalho de pilotos e comissários — será avaliada amanhã, durante a reunião da Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero), grupo que reúne os representantes de companhias áreas e de todos os órgãos públicos que atuam nos terminais.

O presidente da Infraero acredita ser um transtorno fácil de ser corrigido, desde que a companhia ajuste o sistema de gestão de pessoal, considerando que as condições meteorológicas não foram tão adversas, como a Gol tentou difundir. Ontem, depois de todo o tormento, o Aeroporto Juscelino Kubistchek teve um dia tranquilo, sem queixas. Mas o juizado especial do terminal registrou mais de 100 reclamações entre a última quinta-feira e o domingo, a maioria envolvendo a Gol.

No encontro comandado pelo ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco, também será apresentado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o plano de contingência das empresas para a alta temporada, de 13 de dezembro de 2013 a 13 de janeiro de 2014. Nesse período, a Anac promete reforçar a fiscalização.

Segundo Vale, o maior movimento nos aeroportos em dezembro não deverá ser no dia 23, mas no dia 20, uma sexta-feira. A escalada do tráfego começaria na quinta-feira e o domingo tende a ser tranquilo. O fluxo relativo à virada de ano, acredita ele, também será mais contido que o da semana seguinte. “Em qualquer caso, nossa missão é fazer com que o passageiro fique o menor tempo possível nos aeroportos e tenha o maior conforto possível”, resumiu.

Reforço

Vale informou que a Infraero já tem seu próprio plano de ação para o período especial de fim de ano e das férias de verão, que começou no mês passado e vai até o fim de janeiro. O planejamento inclui reforço das atividades operacionais, de atendimento pessoal ao público, balcões de informação e serviços de manutenção e limpeza.

O fluxo estimado nos 63 terminais sob responsabilidade exclusiva da Infraero é de 26,3 milhões de passageiros, 2,42% a mais que os 25,7 milhões registrados em igual período de 2012. A previsão não inclui Brasília, Guarulhos (SP) e Campinas (SP), já administrados pela iniciativa privada.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »