• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Trâmites Porto de Petrolina à espera de licença

Por: Rochelli Dantas - Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/07/2013 09:47 Atualizado em:

O governo do estado está lutando para a implantação do Porto de Petrolina. A ideia é enquadrar o terminal na legislação portuária e habilitar as suas instalações ao transporte fluvial de cargas. Os documentos necessários para dar início aos trâmites foram entregues à Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) em fevereiro deste ano. Porém, o estado ainda aguarda a licença de instalação que é emitida pela prefeitura do município. Ela é necessária para obter autorização de funcionamento do governo federal.

Enquanto aguarda, o governo do estado já autorizou, por meio de uma lei estadual, a criação da empresa Porto Petrolina S/A, que será responsável pela operação. “Quando estiver operando, o equipamento dará ainda mais dinamismo à região, integrando-se à hidrovia do São Francisco”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Marcio Stefanni Monteiro.

O início da operação do terminal portuário é uma necessidade da região, já que muitas empresas estão chegando ao município. Apenas nesta semana, três empresas (São Francisco Têxtil, Costa Dourada e Bira Comércio de Peças e Serviços) adquiriram áreas no Distrito Industrial de Petrolina. Juntas, as empresas pretendem investir R$ 102 milhões, com expectativa de gerar 1.202 empregos diretos.

A São Francisco Têxtil faz parte do grupo paulista Covolan Jeanswear, que atua no município há dez anos. Eles adquiriram uma área de 16 hectares onde irão construir a mais nova fábrica do grupo, um investimento de R$ 100 milhões. A unidade atuará na área de fiação, tecelagem, acabamento e confecção. A previsão é de que as obras tenham início em junho de 2014.

Leia a reportagem completa na edição impressa do Diario de Pernambuco de hoje


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.