Em novembro Line up completo do festival No Ar Coquetel Molotov 2018 é divulgado Edição que comemora quinze anos no Recife terá dois dias de shows, além de rodada de negócios e oficinas

Publicado em: 14/10/2018 10:10 Atualizado em: 14/10/2018 10:13

Os cariocas do coletivo Heavy Baile vão apresentar no Recife o som que embala uma das festas mais concorridas do Rio de Janeiro. Foto: Divulgação.
Os cariocas do coletivo Heavy Baile vão apresentar no Recife o som que embala uma das festas mais concorridas do Rio de Janeiro. Foto: Divulgação.
Um dos mais importantes festivais de música do país, o No Ar Coquetel Molotov divulgou nesta sexta-feira (12) as atrações que vão se apresentar no Recife nos dias 15 e 17 de novembro. Além disso, foi apresentado o programa de oficinas, bem como as ativações para este ano e uma novidade: em 2018, o No Ar promove a sua primeira rodada de negócios com inscrições gratuitas.

No dia 15, a festa de comemoração dos 15 anos do festival se inicia com show da cantora pop norte-americana Azealia Banks, no Bailito. Já no dia 17, o Caxangá Golf Country Club abre os portões à tarde para o público conferir artistas como as cantoras e compositoras Anelis Assumpção e Maria Beraldo, as bandas Boogarins e Catavento, além de atrações internacionais, como o baterista do Tame Impala, Barbagallo, e o indie neozelandês, Connan Mockasin. Os ingressos já estão à venda pela Sympla.

A pernambucana Transalien vai abrir o show de Azealia Banks, no Bailito. Ana Giselle, multiartista visual, produtora cultural e DJ dá vida à Transalien, uma união de uma transexual e uma alienígena que cria uma identidade pós-humana. Vivendo em São Paulo há pouco mais de um ano, ela passou a fazer parte do Coletividade Namíbia e hoje ocupa o posto de Embaixatrans. O Coletividade é um coletivo de artistas visuais e de música eletrônica que consiste em aumentar a visibilidade da produção artística negra no Brasil garantindo reconhecimento, valorização e remuneração justa para artistas negros.

Em pouco tempo, Transalien conseguiu alguns feitos notórios, como implantar a lista Transfree nas principais festas, que tem como propósito reparar, ainda que paliativamente, os problemas de inserção dessa população a certos espaços, inclusive os de lazer, como festas e eventos pagos. Criada em 2015 por Ana e mais três amigas travestis no Recife, hoje a política vem sendo aderida ao redor de todo Brasil, até mesmo em festivais, como é o caso do No Ar, que, desde 2017, libera entrada gratuita para pessoas trans.

No sábado, dia 17, o Caxangá Golf Country Club recebe shows a partir das 15h no palco Aeso/Som na Rural. As atrações convidadas do palco incluem a drag queen Potyguara Bardô (RN), que recentemente lançou o seu disco de estreia, Simulacre; o grupo instrumental recifense A Banda de Joseph Tourton, que anunciou retorno depois de oito anos de hiato; os cariocas da Deaf Kids, conhecidos por um som que mistura punk e hardcore embebido no D-beat; e os paraibanos da Glue Trip, que lançaram seu segundo disco Sea At Night, no mês passado. As demais atrações serão escolhidas por um edital da Faculdades Integradas Barros Melo (Aeso), uma das apoiadoras do festival. Para participar tem que ser aluno ou ex-aluno e enviar a inscrição até o dia 15 de outubro pelo site do evento.

Palco Natura

O palco Natura abre às 15h30 com a banda Catavento, que vai levar para o Recife as músicas do elogiado Ansiedade na Cidade, mais recente trabalho lançado pelos gaúchos de Caxias do Sul. Logo em seguida, a pernambucana mais carioca do pedaço, Duda Beat, sobe ao palco do festival com as canções do disco pop Sinto Muito, que marcou sua estreia na música brasileira. Na sequência vem o francês indie Barbagallo, conhecido por ser baterista do Tame Impala, que vai apresentar o seu terceiro trabalho solo, Danse Dans Les Ailleurs.

Pouco tempo depois, a cantora, compositora e produtora Maria Beraldo faz sua estreia no festival com o repertório do elogiado disco Cavala. A banda argentina Usted Senalemelo, que mistura diferentes ritmos, indo desde o folclore argentino até o que tem de mais fresco no indie também marca presença. Luedji Luna vem logo em seguida para fazer a sua primeira apresentação no Recife. Direto da Bahia, o guitarrista Jotaerre vai apresentar um som que traz referências do sertão, da favela e da psicodelia, que estão presentes no EP de estreia Choraviolla.

Em clima de comemoração dos 15 anos, o festival promove uma Batalha de Vogue e, ainda, um desfile de debutantes pra lá de ousado. Para fechar a programação do palco Natura, marca que, através do edital Natura Musical, patrocina o No Ar pelo segundo ano consecutivo, chega ao Recife a banda Teto Preto, liderada por Angela Carneosso, e, depois, a festa paulista Selvagem, comandada pelos DJs e pesquisadores musicais, Millos Kaiser e Trepanado, encerrando a programação do palco.

Palco Coquetel Molotov

Já o palco Coquetel Molotov abre a programação com um mestre cirandeiro de apenas 22 anos que vem rejuvenescendo a tradição. O Mestre Anderson Miguel lançou neste ano o seu terceiro disco, Sonorosa, que traz Siba como produtor musical. A premiada Anelis Assumpção é a segunda a se apresentar. A cantora e compositora levou para casa neste ano os prêmios de Melhor Álbum e Melhor Capa, com o disco Taurina, no Prêmio Multishow. Depois, um dos destaques do indie mundial, Connan Mockasin, chega ao Recife em clima de lançamento, pois nesta sexta, dia 12, será lançado nas plataformas de streaming o seu terceiro disco, Jassbusters.

Na sequência, uma das bandas brasileiras que mais representa o país em festivais internacionais, como o Primavera Sound e Coachella, Boogarins, volta ao No Ar para apresentar as faixas de Lá Vem a Morte, terceiro álbum do grupo, lançado em 2017. O rapper mineiro Djonga, um dos destaque na cena hip hop nacional, que já dividiu palco com Criolo, Karol Conká e Mano Brown, faz sua estreia no festival com o disco O Menino Que Queria Ser Deus. Por volta da meia-noite, o festival apresenta o fenômeno recifense MC Troia com sua mistura de brega, funk e arrocha para sacudir o público. Para finalizar, os cariocas do coletivo Heavy Baile vão apresentar no Recife o som que embala uma das festas mais concorridas do Rio de Janeiro.

Confira a programação completa:

Palco Aeso/Som Na Rural

Banda AESO* - 15h
Banda AESO* - 16h
Banda AESO* - 17h
Potyguara Bardo (RN) - 18h
A Banda de Joseph Tourton (PE) - 19h10
Deafkids (RJ) - 22h40
Gluetrip (PB) - 1h
* A ser escolhida mediante edital

Palco Natura
Catavento (RS) - 15h30
Duda Beat (PE) - 16h30
Barbagallo (França) - 17h30
Maria Beraldo (SP) - 18h40
Usted Senalemelo (Argentina) - 19h50
Luedji Luna (BA) - 21h
Jotaerre (BA) - 22h20
Batalha de Vogue e Desfile de Debutantes — 23h40
Teto Preto (SP) - 0h40
Selvagem (SP) - 2h

Palco Coquetel Molotov
Mestre Anderson Miguel (PE) - 18h
Anelis Assumpção (SP) - 19h20
Connan Mockasin (Nova Zelândia) - 20h30
Boogarins (GO) - 21h40
Djonga (MG) - 22h50
MC Troia (PE) - 0h10
Heavy Baile (RJ) - 1h40



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.