• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Televisão Aquarius chega a plataformas sob demanda em novembro Filme de Kleber Mendonça Filho estará disponível a partir do dia 1º de novembro no Now, Google Play e iTunes

Por: Fernanda Guerra - Diario de Pernambuco

Publicado em: 28/10/2016 18:00 Atualizado em: 31/10/2016 10:56

Filme foi indicado à Palma de Ouro do Festival de Cannes. Foto: Cinemascopio/Vitrine/Divulgação
Filme foi indicado à Palma de Ouro do Festival de Cannes. Foto: Cinemascopio/Vitrine/Divulgação
Antes de chegar na Netflix, ainda sem datada de lançamento definida, o longa-metragem Aquarius estará disponível no catálogo das plataformas Now, Google Play e iTunes a partir do dia 1º de novembro. Os assinantes dos serviços poderão assistir ao premiado filme de Kleber Mendonça Filho sob valor de R$ 11,90. Estrelada por Sonia Braga, a produção narra a história da escritora e jornalista aposentada Clara, viúva e mãe de três filhos, que vive um conflito com uma construtora obstinada a destruir o prédio onde ela mora para construir um maior e mais moderno.

Clara é a única moradora do edifício que se nega a vender o apartamento, localizado na avenida Boa Viagem. Mesmo com a pressão de familiares e membros da construtora, a personagem se torna o símbolo da resistência. A memória afetiva da escritora, observada em diálogos, decoração do apartamento e discos, vira um personagem do enredo. A performance de Sonia Braga rendeu troféus de melhor atriz dos festivais de Lima e da América Latina de Biarritz, na França. Também é alvo de campanha à indicação na categoria melhor atriz do Oscar. Além de Sonia Braga, o elenco é formado ainda por nomes como Irandhir Santos, Humberto Carrão e Maeve Jinkings.

Visto por quase 400 mil pessoas nos cinemas, Aquarius já circulou festivais conceituados, como de Toronto, Cannes, Nova York, Munique, Jerusalem Film Festival, Zurique e BFI London. Ele recebeu o prêmio de melhor filme no World Cinema Amsterdam, da Holanda, no Festival de Sidney, na Austrália, e no Transatlantyk International Film Competition, da Polônia.

A produção era a favorita a representar o Brasil no Oscar do próximo ano, mas foi preterida pelo Ministério da Cultura, que optou por Pequeno segredo, de David Schurmann, o que gerou indignação nas redes sociais. O resultado dos indicados à 89ª edição da premiação será anunciado no dia 24 de janeiro.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.