Tirinha Dez anos de Barô Barata O insetinho que começou inofensivo, como um rabisco nos cadernos da escola, cresceu e, assim, surgiu uma turma cheia de humor. As criações revelam o talento de Jarbas, conquistando adultos e crianças há uma década

Por: Sarah Simões - Estado de Minas

Publicado em: 11/09/2015 14:16 Atualizado em: 11/09/2015 15:53

 (Foto: Jaíne Cintra/DP/D.A Press)
Os primeiros traços da barata mais mal-humorada dos quadri-nhos começaram a ser desenhados ainda nos anos 1990, nos cadernos de escola. O personagem de Jarbas Domingos era só uma brincadeira que divertia os colegas, mas com o tempo caiu nas graças de todos. A barata passou a se chamar Barô, com direito a cores, muitos amigos, uma cidade inteira e histórias bem divertidas.

Com novas tirinhas, surgiu o segundo personagem da turma: o Tapuru, uma larva amarela e o melhor amigo do Barô. No ano de 1998, com a criação de um novo jornal no Recife, Jarbas foi incentivado por um colega que estudava jornalismo a enviar as tiras pelos Correios para que elas fossem publicadas. Deu certo. O pessoal do jornal adorou o baratão e o cartunista foi convidado a fazer um estágio na editoria de artes. A primeira publicação das tirinhas aconteceu no ano de 2005 e, já no Diario de Pernambuco em 2006, o Barô entrou no Diarinho e não saiu mais.

Nascido no Recife e tendo passado a infância em Moreno, na Zona da Mata, Jarbas desenhava desde criança. Sua imaginação e seu talento já eram grandes e o garoto passava horas criando, narrando e fazendo até efeitos sonoros para seus rabiscos. Hoje, formado em design e assumindo o cargo de editor assistente de arte do Diario de Pernambuco, Jarbas publica charges, cartuns, caricaturas e ilustrações em jornais, revistas, sites, livros didáticos e infantis.

Mas o sucesso do Barô Barata não fica restrito às publicações em Pernambuco. As tirinhas também são atração certa na Revista Recreio, da editora Abril e viraram livro em 2010, com o apoio do Funcultura, uma obra que acabou sendo finalista do Troféu HQMIX, junto com Maurício de Souza (o pai da Mônica) e Fernando Gonzales (Níquel Náusea). Não é para menos. O livro do Barô Barata é uma coletânea de tiras publicadas no decorrer de vários anos com as aventuras dos personagens.

Em 2010 e em 2013 Jarbas foi premiado num dos Salões mais importantes do mundo na área do humor gráfico internacional, o World Press Cartoon. E, com tanto talento de Jarbas, não tinha como ser diferente: é humor que não acaba mais!


Na pitoresca cidade de Casca Grossa…

Barô Barata mora na periferia da cidade de Casca Grossa, com vários outros insetos. Divide as despesas do apartamento alugado com o amigo Tapuru e seu mascote destrambelhado Amigão. Trabalha num escritório de sinalizações onde faz dupla com um caracol superlento, desenhando mapas e, assim, acaba fazendo quase todo o trabalho sozinho. Ah, sem contar que ele tem um chefe bem nervoso, o Potó, que é de tirar o juízo de qualquer um.

Barô também sonha com o dia em que conseguirá conquistar a professora Mel, uma abelhinha que é sua grande paixão secreta. Mas este não é seu único desafio, todo dia surge um problema novo na vida dele.

Engarrafamentos, ações de criminosos, políticos desonestos, invasões alienígenas e até monstros marinhos aparecem para aterrorizar a populaçãode Casca Grossa. É preciso mesmo ter sangue de barata para aguentar tanta confusão.


Concurso: Meu Barô é um barato

Durante todo o mês das crianças, em outubro, o Diarinho vai publicar tirinhas do Barô Barata feitas pelo leitor. Isso mesmo! Você gosta de histórias em quadrinhos? Gosta do Barô? Então faça uma tirinha envolvendo alguns dos personagens dessa turma e mande para a gente. Quem vai criar a história é você, use sua imaginação! As cinco melhores tirinhas serão publicadas no Diarinho e os autores ganharão um livro do Barô Barata e ainda visitarão a redação do Diario de Pernambuco para conhecer Jarbas pessoalmente e bater um papo com o criador dos personagens da Casca Grossa!

A tirinha precisa ser feita nas mesmas proporções da original, como o modelo abaixo. Você pode imprimir, fazer sua arte e enviar escaneada para o e-mail diarinho.pe@dabr.com.br. Se preferir, envie pelos Correios ou leve pessoalmente ao Diario, em Santo Amaro. Os desenhos não precisam ser perfeitos, será julgada a criatividade de acordo com a idade da criança, ou seja, até as mais novinhas podem participar fazendo seus rabiscos, desde que sejam semelhantes aos personagens. Olha um exemplo aí ao lado. Izabelli tinha 4 anos quando fez seu próprio “Barô” e mandou para Jarbas. Só falta montar a história e colocar nos quadrinhos. Leia todo o regulamento no site (diariode.pe/diarinho) e mande logo sua tirinha!

E a “brincadeira” não acaba aqui! A gente preparou um quiz muito legal sobre o Barô Barata. Clica no link abaixo e veja se você conhece bem a história do personagem e de todos que vivem com ele. Divirta-se!


REGULAMENTO DO CONCURSO MEU BARÔ É UM BARATO

1. Serão permitidos apenas desenhos de crianças, com idade de até 12 anos;


2. As tirinhas precisam obedecer o formato da tirinha orignal do Barô, com um máximo de três quadros (pegue o modelo disponível no link abaixo, imprima e faça sua história);


3. Serão contempladas cinco tirinhas, com igual premiação;


3.1. Os cinco vencedores terão suas tiras publicadas no Diarinho em uma das edições do mês de outubro e receberão, cada um, um livro autografado do Barô Barata e visitarão a redação do Diario de Pernambuco para conhecer o cartunista Jarbas;


3.2. As tirinhas serão publicados no Diarinho durante os cinco sábados de outrubro, em comemoração ao mês das crianças;


3.3. Os envios das tiras devem ser feitos até o dia 20 de outubro, mas as enviadas até o fim de setembro terão mais chances de ganhar, já que as publicações começam no dia 3 de outubro;


4. As tirinhas serão avaliadas por uma equipe interna da redação Diario de Pernambuco;


5. Elas devem ser escaneadas ou fotografadas - em local iluminado e com a melhor qualidade possível - e enviadas para o e-mail diarinho.pe@dabr.com.br, com cópia para saraheleuterio.pe@dabr.com.br;


6. É preciso informar, no e-mail ou carta, o nome completo, idade, cidade onde reside e telefones para contato;


7. As tirinhas vencedoras não serão necessariamente as mais semelhantes ao desenho original. Serão julgados criatividade e capacidade de acordo com a idade da criança;


8. Os vencedores, que terão as tirinhas publicadas no Diarinho, serão avisados no decorrer do mês de outubro e o recebimento do prêmio e visita ao jornal acontecerão em data agendada com os mesmos, no início de novembro.



Modelo para criação da tirinha

 

QUIZ DO BARÔ!!



Assista ao vídeo com a animação do Barô Barata

 



TAGS:

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.