• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Março Conheça os principais clubes de Frevo do Recife e de Olinda

Publicado em: 26/12/2013 09:19 Atualizado em: 26/12/2013 10:11

No Recife, a partir de 1880, multiplicou-se o número de agremiações carnavalescas populares nas ruas, formadas por trabalhadores urbanos, artesãos, operários, caixeiros, feirantes, domésticos que, quando se apresentavam em público, arrastavam uma multidão de gente: desocupados, moleques de rua, capoeiras… Dentre os clubes carnavalescos predominavam aqueles que se faziam acompanhar pelas bandas de música ou orquestras de metais que executavam as vibrantes marchinhas.

Conhecido como multicultural, o Carnaval de Pernambuco tem seus pontos altos nas cidades do Recife e na vizinha Olinda. Nessas manifestações populares e culturais estão presentes as cores, danças e músicas das três raças que deram origem ao povo brasileiro: o negro, o branco e o índio.

Há uma diversidade enorme de agremiações carnavalesca que, antes, durante e até depois do Carnaval fazem a alegria dos foliões. Entre elas podem ser destacados os clubes de frevo, as troças, os blocos, os clubes de bonecos, os maracatus (nação ou de baque virado e de baque solto ou rural), os caboclinhos, as tribos de índios, os bois de carnaval, os ursos (La ursa), as escolas de samba e os afoxés.

Atualmente existem, entre outros, os seguintes clubes de frevo carnavalescos mistos no Recife e em Olinda, alguns bastante antigos, fundados no final do século XIX e ainda em atividade:

Bola de Ouro - fundado no dia 15 de setembro de 1915, na Rua da Bola, em Santo Amaro. Atualmente, sua sede fica no bairro de São José. Tem como símbolo uma bola dourada e suas cores oficiais são o amarelo e o preto.

Girafa em Folia - criado como Troça (uma agremiação carnavalesca menor, que sai durante o dia) em 7 de maio de 1960, em Olinda, hoje sua sede está localizada em Areias, no Recife. Seu símbolo é uma girafa, que aparece no estandarte da agremiação rodeada de confete e serpentina.

Lenhadores - fundado no dia 5 de março de 1897, da dissidência de um grupo do Clube das Pás, tendo como primeira sede o bairro da Boa Vista (Rua da Glória). Atualmente, sua sede fica na Mustardinha. Tem como símbolo dois machados entrecruzados e suas cores oficiais são o verde, o vermelho e o branco.

Vassourinhas - fundado no bairro de São José, no Recife, em 6 de janeiro de 1889, tem como símbolo uma vassoura e suas cores oficiais são o amarelo, o azul e o branco. Com sede própria, funciona hoje no bairro de Afogados. A música Marcha nº 1 de Vassourinhas é uma das mais tocadas no Carnaval de Pernambuco.

O Galo da Madrugada - Clube de Máscara O Galo da Madrugada foi criado no dia 24 de janeiro de 1978, no bairro de São José (Rua Padre Floriano, 43), por um grupo de amigos capitaneado pelo carnavalesco Enéas Freire. Seu símbolo é um galo que renova o visual a cada ano e não possui cores oficiais.

Arrasta Tudo - fundado em 8 de março de 1937, no bairro recifense de Beberibe,  tem sua origem na Troça Meninas de Ouro, que desfilava pelo bairro em 1936, arrecadando dinheiro dos moradores para  custear a bebida e a comida durante o período de Momo. Seu símbolo são dois ciscadores, instrumento de limpeza que serve para arrastar folhas e outros detritos. Dez anos depois de criada, em 1947, a Troça passou para a categoria de Clube. Suas cores oficiais são o azul e o branco.

Fonte: GASPAR, Lúcia. Agremiações carnavalescas do Recife e Olinda: clubes de frevo. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.