• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Você sabe quem é Aziz Ab'Saber?

Publicado em: 24/10/2013 08:41 Atualizado em: 24/10/2013 12:38

Mapa que mostra os domínios morfoclimáticos do Brasil. Crédito: Aziz Ab'Saber/Divulgação
Mapa que mostra os domínios morfoclimáticos do Brasil. Crédito: Aziz Ab'Saber/Divulgação
Se você já começou a estudar o relevo brasileiro, deve lembrar da classificação de Aziz Ab'Saber.

Aziz Nacib Ab'Saber foi um geógrafo, professor e pesquisador brasileiro nascido em 24 de outubro de 1924. Se fosse vivo, hoje estaria completando 89 anos. Ele morreu no ano de 2012, e deixou um legado de mais de 300 estudos científicos relacionados ao meio ambiente de grande importância para a humanidade.

Antes de iniciar sua carreira acadêmica, Ab'Saber chegou a trabalhar como jardineiro na Universidade de São Paulo (USP), sendo essa a sua primeira função pública. Por muito tempo, dividiu-se entre o trabalho e a formação em cursos de especialização. Trabalhou vários anos como professor de ensino básico e chegou a dar aulas na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), e depois na USP.

Logo iniciou suas pesquisas na área de geomorfologia dando importante contribuição para a classificação do relevo nacional, e incorporou conceitos de diferentes áreas.

Apesar de ter se aposentado compulsoriamente, Nacib nunca deixou de trabalhar. Mesmo antes de sua morte, continuava sendo um observador atento das controvérsias políticas relacionadas à questão ambiental brasileira, e chegou a se envolver com a discussão do novo Código Florestal Brasileiro.

Também foi membro honorário da Sociedade de Arqueologia Brasileira e presidente de honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), para a qual deixou os arquivos de sua obra completa, em DVD, um dia antes de sua morte.

Na dedicatória, Ab'Saber destinava a sua obra geográfica elaborada entre 1946-2010 para a SBPC, afirmando o desejo de popularizar seus estudos para o conhecimento de especialistas em geografia física e humana da comunidade acadêmica.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.