• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Atenção! Fique Ligado! No Dia das Crianças, brinquedo só com o selo do Inmetro

Publicado em: 10/10/2013 09:50 Atualizado em: 09/10/2013 11:53

O Inmetro faz um alerta para toda a família na hora da compra do presente para o Dia das Crianças, comemorado em 12 de outubro: seja nacional ou importado, brinquedos para crianças de até 14 anos devem conter o Selo de Identificação da Conformidade. O selo, que contém a marca do Inmetro e a do organismo acreditado responsável pelo processo de certificação, é a evidência de que o produto passou por diversos ensaios de segurança exigidos pelo regulamento. Afinal, nenhuma criança quer perder a diversão, apenas por ter escolhido o brinquedo errado.

O alerta fica por conta dos Brinquedos comercializados no mercado informal que oferecem riscos à segurança das crianças, desde a ausência das informações obrigatórias, como a faixa etária, até a presença de metais pesados ou de bordas cortantes e partes pequenas que podem ser engolidas ou inaladas.

Para ajudar familiares e professores a fazer uma compra segura e alertar as crianças na hora de escolher seus presentes, o Inmetro faz algumas recomendações:

* Procure pontos de venda legalmente estabelecidos, jamais em mercado paralelo.

* Compre somente brinquedos que contenham o selo com a marca do Inmetro.

* O selo deve estar sempre visível, impresso na embalagem, gravado ou numa etiqueta afixada no produto.

* Todo brinquedo importado também deve ser submetido a ensaios em laboratórios reconhecidos pelo Inmetro e deve trazer o selo, bem como todas as informações presentes na embalagem e no manual de instrução em língua portuguesa.

* Selecione o brinquedo de acordo com a sua idade.

* Na hora da compra, alerte seus pais para exigir a nota fiscal, tíquete do caixa, recibo ou equivalente que somente empresas legalizadas possuem.

* Se o brinquedo estiver sem o selo do Inmetro, entre em contato com a Ouvidoria do Instituto através do telefone 0800 285 1818.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.