• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Programe-se Conto de fadas pernambucano em temporada no Marco Camarotti Espetáculo De Íris ao arco-íris, encenação de Jorge de Paula, está em temporada no Teatro Marco Camarotti

Publicado em: 26/07/2013 08:00 Atualizado em: 31/07/2013 11:00

Foto: Angélica Gouveia/Divulgação
Foto: Angélica Gouveia/Divulgação


"Por que o arco-íris aparece quando chove?". A pergunta do ator e encenador pernambucano Marco Camarotti serviu como mote para que o diretor Jorge de Paula escrevesse o conto de fadas De Íris ao arco-íris, texto que influenciou o espetáculo homônimo, que está em temporada aos sábado e domingos, às 16h30, no Teatro Marco Camarotti (Sesc Santo Amaro), até 30 de agosto.

A peça conta a história da lagarta Íris, muito curiosa, que faz de tudo para chegar ao reino encantado. Certo dia, ao se transformar em uma borboleta de cores exuberantes, Íris aparece de surpresa na festa de aniversário do rei do "Jardim Sereno de Manhãzinha, Muito Calor à Tardinha" e, por não se submeter aos caprichos desse truculento soberano, é expulsa do jardim. Por seu caminho, Íris ainda terá muitos obstáculos, mas não desistirá.

É uma história de perseverança e que coloca em discussão um tema que geralmente fica de fora das produções para infância e juventude: a morte. No caso do grupo, a opção foi o teatro de sombras, bonecos e formas animadas. Através de um retroprojetor, um telão e da habilidade dos atores, pequenas figuras ganham outras dimensões. O espetáculo, pensado para contemplar também as crianças surdas, é como se fosse cinema de animação: não há falas e o roteiro não necessariamente segue uma lógica linear.

Serviço
De Íris ao arco-íris
Quando: sábado e domingo, às 16h30
Onde: Teatro Marco Camarotti (Sesc Santo Amaro)
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Informações: (81) 9721-9764 e 9619-5396
Indicação: 6 anos
Duração: 50 minutos


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.