Internacional - Tortura Alemã mantida em cativeiro na Bósnia durante oito anos é libertada

Publicado em: 27/05/2012 18:53 Atualizado em:

 

A polícia libertou uma jovem alemã mantida em cativeiro por um casal em um povoado do noroeste da Bósnia em condições particularmente "desumanas", anunciaram as autoridades bósnias citadas neste domingo pela rede de televisão pública (FTV).

A polícia agiu após ter sido alertada por um vizinho que soube da situação da jovem, agora com 19 anos, e foi testemunha do tratamento desumano infligido pelo casal Marinkovic (Milenko e Slavojka), que foi detido, segundo a FTV.

A operação ocorreu no dia 17 de maio no povoado de Karavlasi, na região de Tuzla.

Milenko e Slavojka Marinkovic "a mantinham trancada, não permitiam que entrasse em contato com outras pessoas, nem fosse ao colégio. Eles a infligiram um trato desumano e a torturaram", disse um porta-voz da polícia, Admir Arnautovic, à FTV.

Moradores da localidade vizinha de Gojcin relataram ao jornal local Dnevni Avaz ter ouvido "gritos e choros" da jovem, que supostamente teria sido vítima de agressões sexuais por parte de "amigos da família Marinjovic que iam à casa".

A jovem, cuja identidade não foi revelada, foi colocada agora em uma "residência segura", onde é tratada por médicos, que ainda não informaram se foi estuprada.

Ainda não se sabe como a jovem alemã chegou à Bósnia. Mas, segundo a imprensa local, teria chegado ao país com sua mãe, que se casou com Milenko Marinkovic para permitir que ele obtivesse uma permissão de residência na Alemanha.

Da AFP Paris


©Copyright AFP© | Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para maiores informações sobre as limitações e restrições ao uso.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.