Internacional - Oleoduto Emirados poderão exportar petróleo sem passar por estreito de Ormuz

Publicado em: 27/05/2012 15:42 Atualizado em:

 

O oleoduto que permitirá aos Emirados Árabes Unidos exportar a maioria de seu petróleo sem passar pelo estreito de Ormuz, escapando, assim, das ameaças iranianas, estará em funcionamento em junho, anunciou uma autoridade do emirado.

"O oleoduto começará a funcionar em junho", indicou o xeque Hamad bin Mohammed al-Sharqi, emir de Fuyaira, único emirado da federação que está situado na costa do golfo de Omã.

A construção deste oleoduto de 360 km de comprimento começou em 2008 com o objetivo de evitar a passagem pelo estreito de Ormuz, que une a região petroleira do Golfo com o mar de Omã.

Sua capacidade será de "1,8 milhão de barris por dia", ou seja, 70% da produção dos Emirados, país membro da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) que produz 2,5 milhões de barris por dia.

O oleoduto conduzirá o petróleo dos campos de Habshan, no emirado de Abu Dhabi, a oeste, até o porto de Fuyaira.

Todas as exportações de Bahrein, Kuwait, Qatar e Emirados passam pelo estreito de Ormuz. A maioria do petróleo iraniano também utiliza este caminho, assim como parte do petróleo da Arábia Saudita.

O Irã ameaçou nos últimos meses fechar o estreito de Ormuz se ocorresse algum tipo de sanção internacional contra suas exportações de petróleo.

Da AFP Paris


©Copyright AFP© | Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para maiores informações sobre as limitações e restrições ao uso.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.