• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Investigação Brasileiro perde prêmio internacional em foto após suposta intervenção na imagem Segundo os críticos do Museu de História, o rapaz teria manipulado a imagem utilizando um tamanduá empalhado, o que viola as regras do edital

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/04/2018 22:06 Atualizado em: 27/04/2018 22:13

Foto: Marcio Cabral/Wildlife Photographer of Year
Foto: Marcio Cabral/Wildlife Photographer of Year


O geógrafo brasileiro Marcio Cabral está passando um sufoco para comprovar a veracidade da imagem que o fez ganhar a premiação Wildlife Photographer of Year, na categoria 'animais em seu habitat'. 

Segundo os críticos do Museu de História o rapaz teria manipulado a imagem, utilizando um tamanduá empalhado, o que viola as regras do edital. Ele nega a acusação e disse que no momento, estava acompanhando com um amigo. "Ele testemunhará contra essa acusação. Seria muito improvável que alguém não visse um animal sendo transportado e colocado cuidadosamente nesta posição". 

Outras fotos também foram desqualificadas no mesmo concurso em edições anteriores. Em 2009, a foto de um lobo espanhol foi suspensa por apresentar irregularidades. 

Foto: Museu de História Natural/Arquivo
Foto: Museu de História Natural/Arquivo


A imagem The Night Raider (O invador Noturno, em tradução livre), mostra um tamanduá em seu habitat natural se alimentando das larvas nas camadas externas dos cupinzeiros, que por uma grande exposição e sentibilidade, ficaram luminosas. 

O Museu de História Natual analisou a imagem e viu que o animal na foto possui características idênticas ao empalhado do museu, inclusive a posição dos pêlos. Cabral alega que tudo não passa de uma ilusão, e diz que provará a autenticidade da imagem.





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.