• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
pesquisa Terra enfrenta primeiro risco de extinção desde os dinossauros, diz estudo Alerta diz que bem-estar da humanidade está em risco por degradação da biodiversidade

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 23/03/2018 11:19 Atualizado em: 23/03/2018 11:26

A Terra enfrenta a primeira extinção em massa de espécies desde o desaparecimento dos dinossauros. Foto: Jon Hoad/Divulgacao
A Terra enfrenta a primeira extinção em massa de espécies desde o desaparecimento dos dinossauros. Foto: Jon Hoad/Divulgacao

A humanidade está colocando em risco seu próprio bem-estar com a exploração excessiva dos recursos naturais e danos à biodiversidade, alerta um estudo divulgado pela Plataforma Intergovernamental sobre Biodiversidade e Serviços dos Ecossistemas (IPBES).

"Esta tendência alarmante coloca em perigo as economias, os meios de subsistência, segurança alimentar e a qualidade de vida das pessoas em todas as partes", concluem quatro relatórios elaborados por mais de 550 cientistas para a IPBES.

A fauna e a flora continuam sendo degradadas de uma forma severa em todas as partes do planeta e, assim, a Terra enfrenta a primeira extinção em massa de espécies desde o desaparecimento dos dinossauros. 

Mas desta vez na equação do desastre não aparece um meteoro, e sim o homem. Os cientistas advertem que na região Ásia-Pacífico os peixes para consumo humano podem acabar em 30 anos.

Quase 90% dos corais desta região podem registrar uma "severa degradação" até 2050. Até 2100, metade das espécies de aves e mamíferos da África podem ter sido extintas.

A "degradação" da biodiversidade está "reduzindo significativamente a capacidade da natureza de contribuir ao bem-estar das pessoas".  


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.