• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Pesquisa Catarata pode estar associada aos raios ultravioletas O Recife e outras cidades do nordeste lideram as estatísticas de casos da doença no país

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 22/03/2018 17:52 Atualizado em: 22/03/2018 18:26

Foto: Paulo Uchoa/Cenor
Foto: Paulo Uchoa/Cenor
O Recife e outras cidades do nordeste lideram as estatísticas de casos de catarata no país. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o percentual de idosos que apresentam a doença pode chegar a 31,9% contra 28,7% que é o dado médio nacional. 

A exposição excessiva aos raios ultravioleta pode ser um dos principais fatores para o aumento dos casos. Hoje com o uso frequente de aparelhos eletrônicos, computadores e smartphones, o contato com a radiação ultravioleta chega bastante danoso aos olhos, principal entre as pessoas que chegam à terceira idade.
 
A doença  
A catarata ocorre quando há uma opacificação do cristalino, que é conhecido como a lente natural dos nossos olhos. Os cuidados não estão só na super exposição solar. Alguns dos principais sintomas são alteração do brilho e das cores das imagens e objetos e a diminuição gradual da visão.

Outros fatores que podem levar a um quadro de catarata estão ligados ao diabetes, quando não é tratado de forma adequada podendo levar à cegueira, juntamente com questões genéticas e lesões provocadas nos olhos por excesso de radiação ou traumas sofridos em acidentes de trabalho.

Tratamento
O médico oftamologista do Centro de Olhos do Recife (CENOR), Dr. Heraldo Sá Martins, explica que além dos colírios, a principal forma de tratamento é a moderna cirurgia de catarata que conta com tecnologia de ponta e equipamentos avançados."A superexposição aos raios ultravioletas estão entre as principais causas para o desenvolvimento da catarata precoce".
 
*Com informações da Ascom  


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.