• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
tecnologia Realidade Virtual: o que é, como funciona e para que serve Entenda um pouco sobre o que trata a grande tecnologia do momento

Por: Correio Braziliense - Correio Braziliense

Publicado em: 11/01/2018 21:35 Atualizado em: 11/01/2018 21:38

Realidade Virtual (do inglês, Virtual Reality) é o termo que designa todo tipo de tecnologia computacional que recria, através de recursos visuais, um universo digital personalizado para o usuário. Trocando em minudos, a realidade virtual é uma interface imersiva de um sistema operacional criado para, principalmente através de telas, proporcionar um ambiente virtual ao usuário.

De modo geral, a VR é um tipo de tecnologia vestível que, comumente, é apresentada em forma de óculos ou capacete para que ambiente virtual mantenha o usuário imergido em um ambiente criado digitalmente. Há quem confunda vídeos 360 graus com a realidade virtual, e esta última se caracteriza, principalmente, por ser uma criação humana – não uma filmagem de um ambiente real – e permitir interação – não somente a mudança de posição da visão do usuário.

Os principais dispositivos de VR da atualidade  são  Sony PlayStation VR, HTC Vive, Oculus Rift, Magic Leap One, Google Daydream View, Samsung Gear VR; sendo esses dois últimos produzidos de maneira a equalizar os produtos oferecidos pelas empresas de tecnologia com a capacidade de compra do consumidor médio – cerca de 100 USD, contra os 600 dólares dos dispositivos mais robustos – e, principalmente, com menor necessidade de processamento computacional, o que significa aparelhos menores e mais portáteis. Uma opção ainda mais barata são os aparelhos do tipo Google Cardboard e Xiaomi VR, que utilizar o smartphone como a principal máquina de simulação de virtual reality.

A realidade virtual diferencia-se da realidade aumentada, porquanto essa última almeja manter o usuário atento ao mundo real e, com o próprio nome diz, aumentar o seu conhecimento imediato do mundo ao seu redor por meio de informações curta, diretas e relevantes. Os principais dispositivos de realidade aumentada (AR, do inglês augmented reality) são o Google Glass, Vuzix, Vrvana, Moverio e custam de 600 a 1.500 dólares americanos.

VR e AR não se confundem com Realidade Mista (MR, do inglês mixed reality), que não sao feitos para utilizar em atividades ao ar livre como os aparelhos de realidade aumentada e nem necessitam de tanta imersão como os aparelhos de realidade virtual, mas apresentam uma versão mista das duas tecnologias para que o usuário possa manipular informações e interagir com objetos virtuais como se estivessem no mesmo ambiente físico do usuário. Seu dispositivo mais destacado é o Hololens da Microsoft, que custa de 3 a 5 mil dólares.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.