• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
PET Quando o 'cuidar' transforma a vida de um animal Penni foi vítima de abusos no primeiro ano e meio de vida. Por isso, tinha medo de tudo e todos. Até conhecer DeLuca

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 19/09/2017 09:20 Atualizado em:

Foto: Instagram/penidog
Foto: Instagram/penidog
Penni foi vítima de abusos no primeiro ano e meio de vida. Por isso, tinha medo de tudo e todos. Até conhecer DeLuca. Ele tomou para si o desafio de ensinar à cachorrinha que ela não precisava temer o mundo. Hoje, a pit bull é muito feliz e, com o tutor, participa de aventuras radicais.

Do The Dodo

Penni passou os primeiros 18 meses de vida trancada no porão da casa de um traficante de drogas. Ela era abusada verbalmente e fisicamente todos os dias e, quando finalmente foi resgatada, absolutamente tudo no mundo a assustava. Os protetores que fizeram o resgate temiam que a cachorrinha tivesse dificuldade para ser adotada devido a esse problema — até que ela conheceu Blaine DeLuca.

Já tinha um tempo que De Luca procurava em abrigos um cão para ser seu par perfeito. Quando ele conheceu Penni, a equipe do centro de resgate o alertou que ela era muito tímida e poderia levar tempo para se aproximar. O jovem se sentou e, bem devagar, levaram Penni até ele. Mas, em vez de se assustar, a cadelinha lambeu De Luca, deu um giro e pulou para o colo dele. Naquele momento, DeLuca sabia que Penni seria seu par perfeito.

Depois de levá-la para casa, ele percebeu que o passado de Penni tinha deixado marcas profundas, e a pobre cachorrinha tinha pavor de tudo: de pessoas a objetos inanimados.

” Ela estava absolutamente aterrorizada com tudo sob oSol. Foi terrível. Foi uma batalha árdua, que levou um bom tempo. Eu nem conseguiria que ela caminhasse. Ela simplesmente se sentava na esquina com a cabeça baixa. Seis meses depois, continuava sem nenhum contato visual; ela era um desastre completo nesse ponto”, conta DeLuca.

Mas o jovem se recusou a desistir. Ele fez tudo o que pode para mostrar o mundo a Penni. Os amigos levavam seus cachorros à casa dele, e DeLuca até se mudou de quarto, para dividir espaço com uma outra pessoa que tinha cães. Assim, Penni poderia aprender com eles que o mundo não era realmente tão assustador quanto lhe fora ensinado.

Nessa época, eles viviam em Nova Jersey, nos Estados Unidos, onde geralmente faz frio, o que dificulta passeios externos. O ambiente, no centro da cidade, não era muito convidativo para Penni, e provavelmente a lembrava muito de seu passado horrível. Em fevereiro de 2015, então, DeLuca resolveu radicalizar e se mudou para Las Vegas — e foi aí que tudo começou a se transformar.

O clima em Las Vegas era muito mais quente e mais calmo do que na Costa Leste, e com tantas paisagens incríveis ao seu redor, DeLuca começou a passar muito tempo do lado de fora. Toda vez que ele caminhava ou explorava o ambiente, levava Penni, e isso fez toda a diferença.

“Nesse ponto, eu realmente pude começar a ver sua mudança de comportamento”, conta. “Eu percebi o quanto ela gostava de estar ao ar livre. Dentro de casa, ela é apenas um cachorro normal, mas assim que você abre a porta para sair, mesmo que seja apenas para uma caminhada pela calçada, ela apenas vira pura felicidade.”

DeLuca começou a fazer amigos que também gostam de caminhar e explorar o mundo, e estar ao redor de pessoas ao ar livre ajudou Penni a ficar confortável com pessoas também em ambientes fechados. A cada dia, ela se tornava mais confiante, até que o pitbull aterrorizado se transformasse em um cão feliz e enérgico, que ama a vida mais do que qualquer coisa.

“Ela estava ficava aterrorizada quando alguém que andava perto dela”, recorda DeLuca. “Agora, ela vem para a porta, abanando a cauda”, comemora.

Penni enfrenta cada novo desafio ansiosamente, e nunca parece ter medo. Ela confia completamente em seu pai, e vai com ele aonde for — mesmo que isso signifique estar sobre um penhasco.

A atitude de DeLuca não só ter ajudou Penni, mas também está ajudando a mudar as percepções sobre pit bulls. Quando as pessoas veem Penni descendo uma montanha, elas ficam muito surpresas, ainda mais, quando descobrem que ela é um pitbull. Sua atitude calma e confiante a fez um incrível defensor da raça, e é por isso que seu pai acabou de criar uma conta para ela no Instagram. Agora, o mundo inteiro segue as aventuras de Penni e do pai ,e testemunha o quanto a vida dela mudou — e quanto ela mudou a vida de DeLuca também.

“Nos dias em que estou querendo fazer alguma coisa e não encontro alguém para ir comigo, é maravilhoso saber que a tenho sempre”, diz o jovem. “Não houve uma única vez em que a levei para onde ela não estava animada, não estava pronta”.

Penni começou a vida dentro de um porão escuro, raramente conseguindo ver a luz. Ela ainda tem algumas peculiaridades e ansiedades por causa de seu passado, mas chegou muito mais longe do que alguém poderia pensar. “Eu não a trocaria por nenhum outro cachorro neste mundo”, diz o orgulhoso pai.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.