• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
epidemias Cinco números-chave sobre a aids no mundo A doença é uma das maiores epidemias da atualidade e só no Brasil atinge quase 150 mil pessoas por ano.

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 21/07/2017 22:00 Atualizado em: 21/07/2017 22:40

Um dos maiores pesadelos da sociedade contemporânea, a AIDS, só em 2016, infectrou mais de 1,8 milhão de pessoas. Confira alguns outros números sobre a doença:

17 segundos

Em 2016, cerca de 1,8 milhão de pessoas foram infectadas pelo vírus da aids. Este número representa em média uma nova contaminação pelo HIV a cada 17 segundos, ou a cerca de 5.000 novas infecções por dia. Duas em cada três Entre os adultos, o ritmo de novas contaminações no planeta não diminuiu muito nos últimos anos, tendo passado de 1,9 milhão em 2010 a 1,7 milhão em 2016. A África continua concentrando a maior parte dos novos casos, registrando em média duas de cada três novas infecções no mundo.

1/2


No caso das crianças, as novas infecções diminuíram significativamente, tendo caído quase pela metade, passando de 300.000 em 2010 a 160.000 em 2016. A diminuição se explica pelas campanhas de diagnóstico na África entre as mulheres grávidas e graças aos tratamentos antirretrovirais, que impedem a transmissão do HIV de mãe para filho.

36,7 milhões


É o número de pessoas que vivem com o HIV no mundo, segundo dados de 2016 da Unaids, o programa de coordenação da ONU contra a aids. O número aumenta a cada ano devido ao ritmo elevado de novas transmissões e também porque os medicamentos antirretrovirais são cada dia mais acessíveis nos países pobres e oferecem, em consequência, melhores possibilidades de sobrevivência aos soropositivos.

19,5 milhões


Atualmente, cerca de 19,5 milhões de pessoas têm acesso a tratamentos antirretrovirais que, quando aplicados de maneira regular, freiam a doença de modo eficaz e reduzem o risco de contaminação. O número é quase três vezes maior do que em 2010. A consequência é que as mortes relacionadas com a aids no mundo diminuíram cerca de 50% desde o pico de 2005 (1,9 milhão de mortos), tendo se estabilizado em um milhão em 2016.

36 milhões


Desde que a epidemia começou, em 1981, e até o final de 2016, a OMS estima em 36 milhões o número de mortos pelo HIV, um número que equivale à população do Canadá.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.