Mina do Feijão Vale esclarece que não foi comunicada sobre investigação que pode gerar multa

Por: AE

Publicado em: 01/03/2019 16:40 Atualizado em:

Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press
Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press
A Vale esclareceu, em nota, que não foi comunicada sobre qualquer investigação que possa gerar multas elevadas caso ela seja considerada culpada no caso do rompimento da barragem de Brumadinho. A afirmação vem em resposta à reportagem publicada pela Bloomberg, de que uma investigação sobre o caso Brumadinho pode levar a empresa a ser multada em até 20% do seu faturamento bruto de 2018 caso seja considerada culpada no rompimento da barragem. Conforme a agência, a informação foi dada pelo secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia, Alexandre Vidigal de Oliveira.

"A Vale, em consideração à matéria veiculada, esclarece que não foi comunicada, nem oficialmente citada, sobre a investigação mencionada na reportagem e refuta qualquer iniciativa da companhia que pudesse ser enquadrada na Lei nº 12.846/13 (também conhecida como "Lei da Empresa Limpa" ou "Lei Anticorrupção)", disse a empresa.

Ainda conforme a mineradora, ela nega que tenha sido responsável por "qualquer dificuldade ou interferência a investigações ou fiscalizações por órgãos, entidades ou agentes públicos em relação a suas atividades, inclusive quanto a barragens de rejeitos de mineração".



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.