FEMINÍCIO SP: médica cubana é morta pelo marido com golpes de chave de fenda em Mauá

Por: AE

Publicado em: 06/02/2019 11:28 Atualizado em: 06/02/2019 12:16

O vigilante brasileiro Dailton Gonçalves Ferreira, 45, confessou ter matado a mulher, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, 37. Foto: Reprodução/Facebook
O vigilante brasileiro Dailton Gonçalves Ferreira, 45, confessou ter matado a mulher, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, 37. Foto: Reprodução/Facebook
O vigia Daílton Gonçalves Ferreira, de 45 anos, foi preso em flagrante na noite de domingo, 3, após admitir ter assassinado sua esposa, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, de 37 anos, no Jardim Olinda, em Mauá, cidade da Grande São Paulo. 

Familiares da vítima acionaram a Polícia Militar informando que o vigilante havia matado a esposa com golpes de chave de fenda. Parentes informaram a placa do veículo de Ferreira, que foi encontrado trafegando pela estrada dos Fernandes, em Ribeirão Pires, cidade vizinha.

À polícia, o vigia confessou ter matado a esposa e apontou uma área da mata onde o corpo estava enterrado. Na residência do casal, a PM apreendeu a ferramenta utilizada para cometer o crime. 

Ferreira foi preso em flagrante e indiciado por homicídio qualificado, feminicídio e ocultação de cadáver no 1ºDP de Mauá. Laidys Sosa fez parte do Programa Mais Médicos em Ribeirão Pires.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.