turistas Poluição deixa 100% das praias impróprias para banho em Ilhabela

Por: AE

Publicado em: 31/01/2019 21:32 Atualizado em:

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Procuradas por turistas de todo o País durante o verão, todas as praias com balneabilidade monitorada em Ilhabela, no litoral norte do Estado de São Paulo, estão impróprias para banho. Nesta quarta-feira, 30, as 19 praias, incluindo as mais badaladas, receberam a bandeira vermelha da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), indicando qualidade imprópria. Conforme a agência ambiental, a piora nas condições das praias está associada às chuvas intensas, que carregam para o mar a sujeira da cidade, associada à falta de coleta de esgoto.

Neste último fim de semana, Ilhabela registrou mais de 100 mm de chuva, repetindo o que já havia acontecido no primeiro fim de semana do ano. "As fortes chuvas que têm ocorrido neste verão carreiam para o mar toda a sujeira da cidade. Soma-se a isso a ocupação de áreas irregulares com lançamento de todo tipo de resíduos, orgânico e doméstico, em cursos d'água e onde a empresa de saneamento fica impossibilitada de construir rede coletora", informou o órgão estadual. "Ressalta-se que, no verão o aumento da população flutuante também impacta as condições de balneabilidade", acrescentou.

A prefeitura informou que as bandeiras vermelhas são consequência das chuvas da última sexta-feira, 25. "Nesse dia, foi registrado um acumulado superior a 100 mm de chuva, que literalmente lavou as ruas da cidade e levou a água suja para o mar." Conforme o município, a coleta de amostras pela Cetesb aconteceu no dia seguinte e apresentaram o pior resultado, já que as águas das praias foram poluídas também com dejetos gerados pelo esgoto não coletado. "Para a prefeitura, é mais do que evidente que ocorreu o fenômeno da poluição difusa, provocada, inclusive pelo transbordamento de fossas mal cuidadas", disse, em nota.

Ainda segundo a prefeitura, não é a primeira vez que todas as praias monitoradas ficam impróprias em Ilhabela. "Já houve situações semelhantes nos verões de 2016/17 e em 2018. A Cetesb associa a piora da balneabilidade às chuvas intensas de novembro ao final de janeiro."

Fossas
O município anunciou a criação de uma força-tarefa com integrantes de várias secretarias, Defesa Civil e polícias Militar e Ambiental para combater lançamentos clandestinos de fossas e esgotos que possam chegar ao mar, rios e cachoeiras, a fim de conter a poluição. Os lançamentos serão denunciados ao Ministério Público e à Cetesb. A fiscalização vai incluir as localidades onde ainda não existe sistema público de coleta e tratamento, em que a disposição dos esgotos são de responsabilidade dos proprietários de imóveis residenciais e comerciais.

A prefeitura reconheceu a falta de grandes investimentos em saneamento nos últimos 20 anos e informou que, na atual gestão, estão sendo investidos R$ 160 milhões nessa área. Estão sendo feitas obras de 7 km de rede de esgoto e de água da Ilha das Cabras ao bairro Portinho, bem como a licitação de 23 km de rede de esgoto do Julião ao bairro Veloso.

Obteve também licenciamento ambiental para estações de tratamento de esgoto nos bairros Feiticeira, Praia Grande, Santa Terezinha, Costa Bela, Reino, Buraco Fundo e Armação. A administração apresentou à Sabesp proposta de reduzir o prazo para universalizar o saneamento de 30 para seis anos.

A Sabesp informou que opera os sistemas de água e esgoto de Ilhabela desde 1973. A cobertura é de 52% da área atendível com redes coletoras de esgotos, porém só 43% dos imóveis são atendidos porque muitos moradores resistem em se conectar à rede. Todo o esgoto coletado é tratado. A prefeitura comprometeu-se a ceder projetos para universalizar o saneamento na cidade. Os projetos ainda dependem de licenças.

Outras praias
Em outras cidades turísticas do litoral norte, embora em escala menor do que em Ilhabela, também há praias com a bandeira vermelha. Em São Sebastião, 10 das 30 praias estão impróprias para banho. A balneabilidade é ruim também em duas das 15 praias de Caraguatatuba. Já em Ubatuba, das 33 praias, nove receberam a bandeira vermelha da Cetesb.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.