Ceará Sepultamento de reféns de assaltantes de banco acontece neste sábado Cinco pernambucanos da mesma família morreram em troca de tiros entre a polícia e os suspeitos

Publicado em: 08/12/2018 11:34 Atualizado em: 08/12/2018 12:26

Tentativa de assalto ocorreu em rua onde duas agências bancárias estão a poucos metros. Foto: Reprodução/Google Street View.
Tentativa de assalto ocorreu em rua onde duas agências bancárias estão a poucos metros. Foto: Reprodução/Google Street View.
O sepultamento dos corpos dos cinco pernambucanos da mesma família que foram mortos, na sexta-feira, em uma tentativa de assalto a bancos com reféns, em Milagres, no Ceará, começou nesta manhã, em Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. Na ação, 14 pessoas morreram. Dessas, seis eram reféns e outras oito são suspeitas de participar da quadrilha que tentou roubar as agências. Três criminosos foram presos.

O empresário João Batista Magalhães, de 46 anos, o filho Vinícius Magalhães, de 14, a cunhada de João, Claudineide Campos, de 41, o marido dela, Cícero Tenório, de 60, e o filho, Gustavo Tenório, de 13, foram velados no centro da cidade

Depois, os corpos de Claudineide, Cícero e Gustavo foram levados para o distrito de Carmo, em São José do Belmonte, também no Sertão. Eles continuarão sendo velados no salão paroquial e sepultados no cemitério da comunidade, às 16h. O empresário e o filho foram sepultados em Serra Talhada.

Familiares contaram que João Batista foi a Juazeiro do Norte, no Ceará, para buscar três parentes que estavam vindo de São Paulo para passar os festejos de fim de ano em Pernambuco. Na volta para Serra Talhada, a família passou pelo local onde estava acontecendo a tentativa de assalto. Os criminosos tomaram o carro e fizeram o empresário, o adolescente e as três pessoas vindas de São Paulo de reféns. As mortes aconteceram durante intensa troca de tiros com a polícia.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.