dia da bandeira Dia da Bandeira: conheça cinco curiosidades deste símbolo nacional Você sabia que a disposição das estrelas reproduz a constelação no dia da Proclamação da República? Conheça outras curiosidades sobre a Bandeira do Brasil

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 19/11/2018 11:20 Atualizado em:

A maior Bandeira Nacional fica na Praça dos Três Poderes: 280 m². Foto: Minervino Junior/CB/D.A Press
A maior Bandeira Nacional fica na Praça dos Três Poderes: 280 m². Foto: Minervino Junior/CB/D.A Press
Há 129 anos, em 19 de novembro de 1889, os brasileiros conheceram a bandeira que representaria a Nação após o momento histórico de rompimento com o regime imperial. A proclamação da República foi tão emblemática que está marcada na nossa bandeira: as estrelas da nossa bandeira reproduzem a constelação no céu da cidade do Rio de Janeiro exatamente às 8h30 do dia 15 de novembro de 1889, que são o local e a data da Proclamação da República.  Nesse desenho, o azul seria a esfera celeste, ou seja, uma representação do céu.  Mas essa é só uma das curiosidades sobre a Bandeira Nacional, confira outras:

1. Representa o desenho da esfera celestial
A bandeira como conhecemos, projetada por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, com desenho de Décio Vilares, marca a independência do Brasil em relação ao império português. Assim como ocorrido em outras nações, ela ainda preserva símbolos referentes ao período monárquico como forma de não desprezar o próprio passado, mas carrega mais pesos da identidade do Brasil independente. 

2. Todas as estrelas giram em torno da estrela do DF
Ao contrário do que muitos pensam, a estrela acima da faixa branca com a frase "Ordem e Progresso" não é a que representa o Distrito Federal, mas sim a que representa o estado do Pará, que era o maior território acima do paralelo do Equador em 1889. A estrela do DF fica bem abaixo e é chamada de Sigma, da constelação Octante. 

A Sigma é a menos brilhante de todas as estrelas representadas na bandeira, tanto que quase não é visível ao olho nu. Mas existe um motivo especial para ela ter sido escolhida para a capital: além dela estar sempre no céu, independente do dia e horário - observando do hemisfério sul, todas as outras estrelas giram em torno dela.

 3. É crime desrespeitar a bandeira
De acordo com o artigo 31 da lei nº 5.700, são proibidas uma série de atitudes de desrespeito à Bandeira Nacional. A lei, de 1º de Setembro de 1971, está no Capítulo V e considera quatro atos como criminosos, que são:

I - Apresentá-la em mau estado de conservação.
II - Mudar-lhe a forma, as cores, as proporções, o dístico ou acrescentar-lhe outras inscrições.
III - Usá-la como roupagem, reposteiro, pano de boca, guarnição de mesa, revestimento de tribuna, ou como cobertura de placas, retratos, painéis ou monumentos a inaugurar.
IV - Reproduzi-la em rótulos ou invólucros de produtos expostos à venda".

Além do artigo 31, os artigos 32 e 33 também são curiosos. O primeiro diz que "As Bandeiras em mau estado de conservação devem ser entregues a qualquer Unidade Militar, para que sejam incineradas no Dia da Bandeira", enquanto o segundo determina que "Nenhuma bandeira de outra nação pode ser usada no País sem que esteja ao seu lado direito, de igual tamanho e em posição de realce, a Bandeira Nacional, salvo nas sedes das representações diplomáticas ou consulares". 
 
4. A bandeira tem dimensões precisamente definidas
À primeira vista, pode parecer que a Bandeira Nacional não seja tão geométrica. Mas a verdade é totalmente o contrário: existe uma legislação específica para confecção da bandeira, que não prevê margem de erro para as dimensões. O Inmetro arbitrou um erro aceitável de mais ou menos 10%, sobre a medida legal. 

Tomando como base a largura, dividindo-a em 14 (quatorze) partes iguais, as dimensões são:
Comprimento será de vinte módulos (20 metros);
A distância dos vértices do losango amarelo ao quadro externo será de um módulo e sete décimos (1,7metro);
O raio do círculo azul no meio do losango amarelo será de três módulos e meio (3,5 metro);
Centro dos arcos da faixa branca estará a dois módulos (2metro) à esquerda do ponto de encontro do prolongamento do diâmetro vertical do círculo com a base do quadro externo;
Raio do arco inferior da faixa branca será de oito módulos (8 metros); o raio do arco superior da faixa branca será de oito módulos e meio (8,5 metros);
A largura da faixa branca será de meio módulo (0,5 metro);
As letras da palavra "ordem" e da palavra "progresso" terão um terço de módulo (0,33 metros) de altura e três décimos de módulo (0,30 metros) de largura;
A letra da conjunção "e" terá três décimos de módulo (0,30 metros) de altura e um quarto de módulo (0,25 metro) de largura;
As estrelas serão de 5 (cinco) dimensões, sendo que devem ser traçadas dentro de círculos cujos os diâmetros são:
- Três décimos de módulos (0,30 metro) para as de 1ª grandeza;
- Um quarto de módulos (0,25 metro) para as de 2ª grandeza;
- Um quinto de módulo (0,20 metro) para as de 3ª grandeza;
- Um sétimo de módulo (0,14 metro) para as de 4ª grandeza;
- Um décimo de módulo (0,10 metro) para as de 5ª grandeza.

5. A maior Bandeira Nacional fica em Brasília
Sabendo de todas as curiosidades da bandeira, o brasiliense pode se sentir privilegiado. Além de ter uma estrela especial no desenho, a capital tem ainda a maior Bandeira Nacional do país, com 280 metros quadrados. Ela fica hasteada no no mastro da Praça dos Três Poderes e a sua troca acontece a cada primeiro domingo do mês, em um rodízio na coordenação do evento entre as Forças Armadas e o governo do Distrito Federal.
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.