Ventos Vendaval arranca telhado e escola suspende aulas em Nova Campina A força do vento retorceu e arrancou as telhas de fibrocimento que cobriam a Escola Municipal Heidi Braatz Antunes, onde estavam mais de cem alunos do ensino fundamental

Por: AE

Publicado em: 15/11/2018 11:37 Atualizado em:

Um temporal com fortes rajadas de vento atingiu Nova Campina, no interior de São Paulo, e destruiu o telhado de uma escola, no fim da tarde de quarta-feira, 14. A força do vento retorceu e arrancou as telhas de fibrocimento que cobriam a Escola Municipal Heidi Braatz Antunes, onde estavam mais de cem alunos do ensino fundamental. As crianças foram transferidas para outras alas do prédio e ninguém ficou ferido. Destroços do telhado se espalharam pelas áreas próximas e parte da escola ficou alagada.

As aulas, suspensas após o temporal, só devem ser retomadas após os reparos nos estragos. O prédio passou por avaliação da Defesa Civil nesta quinta-feira, 15, e um relatório já foi entregue à prefeitura. De acordo com o município, os reparos foram iniciados e a expectativa é de que parte das instalações possa ser usada no retorno das aulas, na quarta-feira, 21, após o feriado prolongado. A escola atende 150 crianças do 1.º ao 4.º ano do ensino fundamental.

Esse é o segundo evento climático severo que atinge Nova Campina em menos de quatro meses. Em 1.º de agosto, uma tempestade de granizo causou danos em 520 imóveis urbanos. Cerca de 700 moradores ficaram desalojados. Na ocasião, a prefeitura decretou situação de emergência e moradores se organizaram em mutirões para refazer telhados e reconstruir paredes danificadas.

Oeste

No oeste paulista, na noite desta quarta-feira, um vendaval derrubou árvores e causou interrupção parcial no fornecimento de energia em cinco cidades da região de Presidente Prudente. Os apagões atingiram, além da região central de Presidente Prudente bairros urbanos e rurais de Alfredo Marcondes, Indiana, Presidente Bernardes e Álvares Machado. A concessionária Energisa Sul-Sudeste informou que houve quedas de cabos e equipes foram deslocadas para fazer os reparos.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.