caso daniel Suspeito diz que objetivo de empresário era castrar jogador O suspeito é primo de Cristiana, mulher do assassino confesso do ex-jogador, e depôs nesta segunda

Por: AE

Publicado em: 13/11/2018 08:20 Atualizado em:

Foto: Divulgação/São Paulo FC
Foto: Divulgação/São Paulo FC
Um dos suspeitos de participar do assassinato do jogador Daniel Freitas disse nesta segunda-feira (12) à Polícia Civil do Paraná que o empresário Edison Brittes, apontado como principal autor do crime, levou o atleta a um matagal com o objetivo de castrá-lo. 

Um dos seis suspeitos de participar do crime, Eduardo Henrique Silva, de 20 anos, foi o que depôs nesta segunda. Ele confirmou seu envolvimento, segundo a defesa. "Eles se associaram para fazer uma castração da vítima. Houve convite do Edison Brittes para que fossem juntos para segurar o Daniel para que esse pudesse fazer a castração", disse Edson Stadler, advogado de Silva. 

O rapaz estava com Brittes no carro que levou o atleta ao local onde foi morto. No depoimento, Silva disse que se soubesse que o empresário iria matar Daniel não o teria acompanhado. O suspeito é primo de Cristiana, mulher de Brittes.

A defesa dos outros dois jovens que estavam no veículo nega esta versão. O corpo do jogador foi encontrado com sinais de espancamento e o pênis decepado.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.