rio de janeiro Niterói dará recompensa a policiais por armas apreendidas Um fuzil apreendido renderá um prêmio de R$ 8 mil para o policial que fizer a apreensão. Pistolas e granadas valerão R$ 3 mil.

Por: Agência Brasil

Publicado em: 06/08/2018 08:19 Atualizado em:

Foto: Reprodução/ TV Clube
Foto: Reprodução/ TV Clube
A prefeitura de Niterói, na região metropolitana do Rio, preparou um projeto com uma série de medidas para tentar reduzir a violência no município. O Pacto Niterói contra a Violência engloba 17 ações e tem custo estimado de R$ 304 milhões em dois anos.

Entre as propostas está premiar policiais por cada arma apreendida das mãos de criminosos. Um fuzil apreendido, por exemplo, renderá um prêmio de R$ 8 mil para o policial que fizer a apreensão. Pistolas e granadas valerão R$ 3 mil.

Segundo a prefeitura de Niterói, para evitar que a premiação resulte em ações violentas da polícia alguns requisitos terão de ser preenchidos. O dinheiro não será pago, por exemplo, se a ação envolver morte ou lesão corporal grave ao suspeito com quem estaria a arma.

Além disso, há outras ações voltadas para a prevenção da violência, como o combate à evasão escolar, o apoio psicológico às crianças e o acompanhamento de famílias, já que foram constatados vários casos de agressão doméstica.

O programa é fruto de seis meses de trabalho, que envolveu pesquisa com moradores, análise de indicadores criminais e reuniões com técnicos da prefeitura, sociedade civil, pesquisadores e também do Gabinete de Intervenção Federal.

O plano será encaminhado, por meio de projeto de lei, para ser votado pela Câmara Municipal de Niterói. De acordo com o Instituto de Segurança Pública, órgão de pesquisa da Secretaria Estadual de Segurança, foram registrados 56 homicídios no município no primeiro semestre do ano, cinco a mais do que no mesmo período de 2017.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.