hepatite c Médico é condenado por lesão corporal após contaminação de quatro pacientes Os pacientes contraíram hepatite C, após passarem por procedimento sem fundamentação científica reconhecida pela comunidade médica

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 03/08/2018 12:07 Atualizado em: 03/08/2018 12:44

Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay
A Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-vida) condenou o médico Edson Saraiva Neves por lesão corporal leve. Ele realizou o procedimento de hemoterapia em quatro pessoas, que acabaram contaminadas com o vírus da hepatite C. 

A pena inicial seria de um ano de detenção, no entanto, ela foi substituída por duas restrições de direitos. Porém, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) vai recorrer para mudar a sentença.  

Os crimes ocorreram entre 2 de abril e 23 de maio de 2013, na Clínica Bioox Salute – Ecologia Médica, onde as vítimas foram submetidas a um tratamento experimental chamado hemoterapia. Esse tipo de procedimento é uado para tratar problemas como fibromialgia e fadiga crônica. Para realizar a técnica é necessário retirar o sangue do paciente e repor em seguida, após um processo de centrifugação, em que se recolhe o plasma com plaquetas.  

Entretanto, a hemoterapia não tem fundamentação científica reconhecida pela comunidade médica e nem autorização legal para ser aplicada em pessoas. O médico também era responsável técnico pela clínica, que precisou ser interditada por não ter licenciamento adequado aos procedimentos realizados no local.  
 
Com informações do Ministério Público do Distrito Federral e Territórios (MPDFT) 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.