roubo Maçanetas de bronze são furtadas da entrada principal do Iphan no Rio Os desenhos remetem às atividades da antiga Companhia Docas de Santos, que funcionou no prédio inaugurado em 1908

Por: Agência Brasil

Publicado em: 02/08/2018 19:57 Atualizado em:

As maçanetas de bronze da porta de entrada do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no Centro do Rio, foram roubadas. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
As maçanetas de bronze da porta de entrada do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no Centro do Rio, foram roubadas. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
As maçanetas de bronze da entrada principal da sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no centro do Rio de Janeiro, foram furtadas, na madrugada de ontem (1°). O crime foi constatado por funcionários.

O par de maçanetas medindo 32 centímetros (cm) por 7,5 cm cada foi arrancado das portas da entrada princiapal do prédio. As portas são de madeira jacarandá, entalhada pelo artista Manoel Ferreira Tunes, no início do século 20 e têm inscritas oito embarcações, emolduradas por ramos de café frutificados, folhas de palmeiras e pés de cana-de-açúcar, vegetação símbolo do país à época.

Os desenhos remetem às atividades da antiga Companhia Docas de Santos, que funcionou no prédio inaugurado em 1908. Localizada na Avenida Rio Branco, a edificação abriga atualmente a superintendência do Iphan e é tombada desde 1978.

Procurada para se manifestar sobre sobre o furto, a Polícia Federal, a quem compete abrir inquérito para apurar o caso, não respondeu à Agência Brasil.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.