Santos Morre estudante espancado por seguranças após questionar conta de bar O rapaz estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos, em São Paulo e havia passado por três cirurgias na cabeça

Por: Agência Estado

Publicado em: 30/07/2018 21:45 Atualizado em: 30/07/2018 22:05

O jovem cursava o quarto ano de Engenharia Elétrica
Foto: Reprodução/Facebook
O jovem cursava o quarto ano de Engenharia Elétrica Foto: Reprodução/Facebook
O estudante Lucas Martins de Paula, de 21 anos, que foi espancado por seguranças de um bar em Santos, no litoral de São Paulo no início deste mês, morreu no domingo (29/7). O rapaz estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos e havia passado por três cirurgias na cabeça.

O hospital confirmou a morte por meio de nota: "O paciente permaneceu em coma e, mesmo sem sedação, não demonstrou nenhuma resposta neurológica, vindo a falecer no início da noite."

A agressão ocorreu durante a madrugada do dia 7 de julho no Baccará Bar & Grill, que fica na Rua Oswaldo Cochrane, no bairro do Embaré. De acordo com testemunhas, após questionar o valor de R$ 15 em sua comanda, o estudante foi arrastado para a área externa do bar e agredido por ao menos seis seguranças do estabelecimento, até desmaiar.

Amigos do rapaz acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a Polícia Militar (PM). Imagens registradas por câmeras do bar mostram o espancamento.

O jovem cursava o quarto ano de Engenharia Elétrica da Universidade Santa Cecília (Unisanta). Após perícia no Instituto Médico Legal (IML) de Santos, o corpo será velado e sepultado no Memorial Necrópole Ecumênica, no bairro do Marapé.

Indiciamento
A Polícia Civil havia indiciado na semana passada, por tentativa de homicídio, o dono do Baccará Bar & Grill, Victor Alves Karan, e três seguranças envolvidos no caso, entre eles Thiago Ozarias Souza. O bar está fechado por ordem da prefeitura desde o dia 10 de julho, após uma vistoria constatar irregularidades no estabelecimento.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.