Crime Suspeito de matar servidora do Ministério dos Direitos Humanos é preso Stefanno Jesus Souza Amorim, 21 anos, estava na casa de familiares, no Recanto das Emas, Brasília

Por: Correio Braziliense

Por: Sarah Peres

Por: Isa Stacciarin

Publicado em: 17/07/2018 18:50 Atualizado em: 17/07/2018 20:32

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal
O homem suspeito de matar a ex-companheira Janaína Romão foi preso na tarde desta terça-feira (17). Stefanno Jesus Souza Amorim, 21 anos, estava na casa de familiares, no Recanto das Emas, e foi capturado às 16h por policiais civis da 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas) e da 33ª DP (Santa Maria), em Brasília, após denúncia anônima. Agora, investigadores vão colher depoimento do acusado.

Stefanno é acusado de matar a ex-mulher com golpes no peito e nas costas, no Condomínio Porto Rico, em frente às duas filhas do casal, de 2 e de 4 anos, quando Janaína foi buscá-las na casa de um tio dele, no sábado (14), por volta das 18h. O assassino fugiu descalço e sem camisa. O tio do agressor conseguiu tomar a faca das mãos do sobrinho, que fugiu. A arma usada no crime ficou na residência.

Ferida, a vítima caminhou para pedir por socorro. Sem forças, caiu em frente ao portão da vizinha, onde os moradores se juntaram para ajudá-la. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu Janaína, em estado grave, e a levou ao Hospital Regional de Santa Maria, onde morreu duas horas após dar entrada. 

Dois dias depois do crime, Stefanno telefonou para a casa da família da vítima ontem e, em tom de ameaça, disse querer as filhas. “Ele só disse que ia ficar com as meninas. Mas ele nunca foi um pai presente, nunca ajudou comprando nada, nem sequer uma roupa. Por que ele quer ficar com elas?", questionou o irmão da vítima, Márcio de Souza Lucio, 37 anos, eletricista e morador de Santa Maria.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.