Crime Jovem é preso após matar o pai a facadas em Minas Gerais Vizinhos disseram à polícia que suspeito era usuário de drogas. Quando viaturas chegaram ao local, militares ainda flagraram rapaz golpeando o pai

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 09/07/2018 20:34 Atualizado em:

(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Uma tragédia em família assustou moradores do Bairro Nova Suíssa, Região Oeste de Belo Horizonte, no domingo (8/7). Um jovem de 23 anos foi preso pela morte do pai, de 66, em um prédio na Rua Virgolândia. De acordo com a Polícia Militar (PM), quando as viaturas chegaram ao local, ele ainda estava esfaqueando o pai. Ao todo, foram 13 perfurações. 

A polícia foi chamada ainda na madrugada, por volta das 2h. A denúncia dava conta de um provável homicídio de um filho contra o pai. Conforme o boletim de ocorrência, eles encontraram o autor na área externa do prédio, perto da grade do portão, desferindo vários golpes contra o homem. Um morador não identificado abriu a entrada para os policiais. 
 
Conforme a corporação, os militares disseram que era visível que o agressor estava fora de si. Eles chegaram a aplicar dois disparos de pistolas de pulso elétrico (taser) contra o jovem, mas não funcionou e ele saiu correndo para os fundos do prédio, que dá saída para a Rua André Fernandes, com a faca na mão. Os policiais foram atrás e conseguiram contê-lo. 
 
Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) confirmou a morte da vítima. Depois disso, a perícia da Polícia Civil foi acionada. No apartamento onde os dois moravam, só não havia marcas de sangue em um único cômodo. Durante o registro da ocorrência, os policiais não conseguiram contato com outros parentes deles, mas vizinhos disseram que o autor é usuário de drogas e estava sob tratamento recentemente. 

O preso foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Oeste, para avaliar se havia algum ferimento, e de lá foi conduzido à Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan 3). A faca usada no crime foi apreendida. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML).  
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.