Tiros Policial civil reage a assalto em drive-thru e mata criminoso O caso aconteceu na madrugada dessa quinta-feira, em um drive-thru do Setor Central. Um dos envolvidos foi preso e agentes buscam o terceiro comparsa

Por: Sarah Peres

Publicado em: 06/07/2018 13:45 Atualizado em: 06/07/2018 13:46

Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

Vídeo de câmera de segurança flagrou o momento em que um assaltante ataca um homem que estava dentro do carro na fila do drive-thru de uma lanchonete. A vítima é um policial civil da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri). O agente reagiu à ação e baleou um dos criminosos, que morreu em um hospital da rede particular. O caso aconteceu na madrugada desta quinta-feira (5), no Setor Central do Gama, Distrito Federal. 

Segundo o delegado Marco Aurélio, chefe da Corpatri, três pessoas teriam participado da tentativa de roubo. Salomão Pereira Pinho, 26 anos, e mais um comparsa, teriam ido até o agente que, ao perceber a aproximação, disparou duas vezes com a arma de fogo da corporação. Um dos tiros atingiu Salomão. 
 
Mesmo ferido, o jovem continuou a ação, partiu para cima do policial e tentou disparar contra ele. Como o artefato travou, o agente chutou a mão de Salomão, que deixou o revólver cair. Esses momentos foram gravados pela câmera de segurança. 
 
A dupla correu para um carro, onde Aluan Mazio Ferreira dos Santos, 35, esperava para ajudar os assaltantes na fuga. Como Salomão estava ferido, com um tiro na região pélvica, foi deixado pelos amigos em um hospital particular. No local, recebeu atendimento. Contudo, não resistiu e morreu. 
 
Aluan foi preso por agentes da Corpatri ainda nesta quinta-feira (5). Ele tem passagens por roubo, formação de quadrilha e porte ilegal de arma. Já Salomão tinha na ficha roubo, receptação, corrupção de menores e tráfico de drogas.
 
Agora, os investigadores buscam o terceiro envolvido no crime e a arma utilizada na tentativa de roubo ao policial civil, que não ficou ferido.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.