solidariedade Com câncer na língua, morador do DF faz vaquinha para pagar cirurgia em SP Campanha na internet e vaquinha online são feitas para receber doações

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 03/07/2018 10:50 Atualizado em:

Com um câncer agressivo na língua, Ednaldo tem pouco tempo para conseguir o dinheiro para custear uma cirurgia que pode salvar sua vida. Foto: Reprodução
Com um câncer agressivo na língua, Ednaldo tem pouco tempo para conseguir o dinheiro para custear uma cirurgia que pode salvar sua vida. Foto: Reprodução

Há seis meses, o auxiliar administrativo Ednaldo José Cardoso Almeida, 37 anos, foi diagnosticado com um câncer extremamente agressivo. Para os médicos que o tratam, o morador do Cruzeiro tem pouco tempo de vida, por isso a família corre contra o relógio para conseguir arrecadar o dinheiro que pode salvar a sua vida.

O procedimento consiste na retirada de língua, a orofaringe, as amídalas e esvaziamento da garganta do paciente. Apenas com o procedimento, Ednaldo tem esperança de seguir a vida. Até a noite desta segunda-feira (2), a campanha "SOS Ednaldo" havia conseguido angariar R$ 3.040. O montante representa, apenas, 3% do objetivo, que é arrecadar R$ 100 mil, o custo dos procedimentos médicos.

A cirurgia completa a qual Ednaldo precisa extrapola, e muito, as condições financeiras da família. Mesmo assim, eles estão esperançosos de que a operação possa salvar a vida do auxiliar administrativo. Segundo a esposa dele, Geila de Araújo Santos, 32, desde o diagnóstico, em dezembro de 2017, a família tenta o tratamento em Brasília mesmo, mas sem sucesso. "Os médicos já disseram que não dá para fazer a cirurgia aqui. Tem mais de 250 pessoas na frente dele e demoraria mais seis meses para a operação, e ele não tem esse tempo", comenta. O casal tem dois filhos, de 13 e 6 anos.

Em busca de ajuda, a família chegou a procurar a Defensoria Pública para obrigar a Secretaria de Saúde a fornecer a cirurgia, dado a gravidade do caso. Apesar disso, passados quase seis meses, nenhuma resposta positiva foi dada. A melhor chance de Ednaldo está em um hospital particular em São Paulo. Lá, a cirurgia de retirada da língua e garganta pode ser feita em conjunto com uma cirurgia plástica. Médicos usarão um pedaço do músculo da perna para reconstruir parte da língua, o que dá a ele chances de ter melhor qualidade de vida após a operação. 

Ajuda dos amigos

Para ajudar um pouco mais no levantamento da verba, a família de Cardoso também tem promovido eventos beneficentes. No domingo, (2/7), uma noite de caldos conseguiu lucrar R$ 1,4 mil para ajudar no custeio do tratamento. "Estamos lutando até o último instante. Enquanto tiver esperanças, nós vamos lutar. O valor é muito alto, sabemos que é muito difícil conseguir, mas nada é impossível. Então, não vamos cruzar os braços", comenta Geila, sempre esperançosa. Nos últimos meses, ela se reveza em dois empregos, inclusive aos fins de semana, para aumentar a renda da família. "Tenho que tirar esse dinheiro de algum lugar", conta.

Ednaldo não para de receber ligações de solidariedade de amigos e familiares. Em outros estados, conhecidos promoveram bingos e venderam rifas para ajudá-lo. Todo o dinheiro será revertido para o tratamento. Demonstrações que têm dado forças a ele, que, apesar da doença, diz não ter coragem de reclamar da vida.

"Está sendo difícil, mas ver tanta gente se mobilizando para ajudar, amigos, conhecidos, pessoas que eu não conheço, foi uma coisa que eu não esperava. É obra de Deus, e isso dá forças", comenta o auxiliar administrativo, já com alguma dificuldade para falar por causa do tumor.
 
Na semana passada, um ídolo do futebol também entrou na campanha. O ex-jogador do Flamengo, Zico, gravou um vídeo pedindo doações ao morador do DF. "Participem do 'SOS Ednaldo', vamos fazer uma vaquinha para que as coisas possam melhorar para a vida dele", disse o craque, em um vídeo gravado na última quinta-feira (28).


A doença 

O tumor de Ednaldo é denominado adenóide cística. Em 300 mil registros de câncer, apenas  um é deste tipo. Ele foi diagnosticado no início de dezembro de 2017, quando já estava no estágio três da doença, o que é considerado avançado. Os primeiros sintomas começaram a surgir há aproximadamente sete anos, mas Ednaldo sempre era diagnosticado com amídalas inflamadas ou afta. Foi só depois de um exame feito em um hospital particular que ele descobriu que se tratava de um câncer. Desde então, já foram seis sessões de quimioterapia, todas feitas no Hospital de Base, mas nenhuma surtiu o efeito esperado. Após a cirurgia, ele ainda precisará fazer sessões de radioterapia, para garantir que a doença não retorne.

No procedimento, Ednaldo deve retirar toda a língua, a orofaringe (que é a parte da garganta logo atrás da boca), as amídalas e tudo o que há dentro da garganta. A agressividade da cirurgia não vai permitir que ele fale mais e há uma grande chance de Ednaldo não conseguir sequer respirar pelo nariz. Medo? Ele não tem. "A força vem de Deus, por mais difícil que seja, tenho fé e acredito que vai ser feita a vontade de Deus, do jeito que for, vai dar certo", crê.

SOS Ednaldo 

Ednaldo e a família contam com a generosidade de outras pessoas para conseguir o valor do tratamento, que totaliza R$ 100 mil. Além da vaquinha online, ele também disponibiliza contas bancárias para quem puder contribuir.

Banco do Brasil
Favorecido: Ednaldo José Cardoso Almeida
Agência: 3380-4
Conta corrente :25.187-9

Caixa Econômica
Favorecida: Geila Araújo S. Almeida
Agência: 0804
Conta Poupança: 00059040-4


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.