• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Telefonia Em 12 meses, número de linhas móveis no país registra queda de 2,67% Em um ano foram desligadas 6,6 milhões de linhas

Por: Agência Brasil

Publicado em: 06/12/2017 16:10 Atualizado em:

Durante o ano, apenas o estado de São Paulo apresentou crescimento, segundo a Anatel.
Foto: Pixabay Imagens/Tamakashi
Durante o ano, apenas o estado de São Paulo apresentou crescimento, segundo a Anatel. Foto: Pixabay Imagens/Tamakashi

O número de linhas móveis recuou 2,67% no Brasil nos últimos 12 meses. De acordo com os números divulgados nesta quarta-feira (6) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), houve uma redução de 6.602.968 linhas na comparação entre outubro deste ano e de 2016. Em relação a setembro deste ano, houve uma pequena redução de 0,09%, o que representa 212.274 linhas a menos.

Segundo a Anatel, em outubro foram registradas 240.850.681 linhas móveis em operação. Desse total, a maior parte, 155.058.524, é de linhas pré-pagas. Os celulares pós-pagos somam 85.792.157 linhas. “Em 12 meses, o pré-pago registrou diminuição de 15.063.960 linhas, uma redução de 8,85%; e o pós-pago, aumento de 8.460.992, uma variação de 10,94%”, diz a agência.

O número de linhas com a tecnologia 4G, segundo a Anatel, apresentou um crescimento de 4,27% (mais 3.901.301 unidades). Também houve aumento das linhas utilizadas em aplicações máquina-máquina com mais 317.299 linhas, aumento de 2,19% em um mês. As outras tecnologias apresentaram redução.

Estados
Em outubro, apresentaram crescimento no número de linhas móveis os estados de Rondônia, Roraima, Amazonas, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), "todos com crescimento inferior a um por cento”, de acordo com a Anatel. No período de 12 meses, apenas o estado de São Paulo apresentou crescimento nas linhas móveis com aumento de 359.505 linhas, variação positiva de 0,58%.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.