• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Violência Adolescentes são torturadas e têm cabelo raspado por bandidos, em BH Vítimas contaram à polícia que os criminosos repetiam "vai passar natal de careca"; Trio é detido na tarde deste sábado

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 11/11/2017 16:54 Atualizado em: 11/11/2017 17:00

Dois homens e um adolescente foram detidos na tarde deste sábado suspeitos de rasparem os cabelos e torturarem duas adolescentes no Bairro Alto Vera Cruz, na Região Leste de Belo Horizonte. A ção foi gravada e divulgada nas redes sociais dos criminosos. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), na noite dessa sexta-feira, três homens foram acusados por duas jovens, de 17 e 16 anos, de terem as ameaçado com uma arma de fogo e as agredido. A primeira vítima, identificada como P.C, estava na porta de sua casa quando foi surpreendida pelos bandidos. Na versão da polícia, ela contou que viu o grupo se aproximar e se escondeu dentro de casa.

Porém, ela foi retirada à força pelos rapazes. Segundo o Boletim de Ocorrência, um dos homens a pegou pelo braço e pela camisa e repetiu "eu vou dar um tiro". Após ser rendida, foi levada para um barracão no Beco Antônio Felipe Araújo. Lá, ela foi obrigada a se ajoelhar enquanto levava coronhadas dos criminosos. Neste momento, ela teve o seu cabelo raspado com uma máquina.

Não satisfeitos, segundo a PM, os bandidos obrigaram P.C a ligar para sua amiga T.G. Ela teria combinado de encontra-la para fumar maconha. Porém. tratava-se de uma emboscada. No local marcado, os criminosos esperaram pela segunda jovem. Ela também foi rendida e levada para o mesmo barracão, onde também teve o cabelo raspado após agressão. 

As vítimas contaram que os criminosos repetiam "vai passar natal de careca". Eles repetiam o nome da gangue diversas vezes. Após o ocorrido, as vítimas foram liberadas e procuraram a polícia para fazer o BO. Elas foram encaminhadas com escoriações para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA-Leste). 

Já na tarde deste sábado, a polícia encontrou o trio na região. Identificados como L.D.D, J.F.S e J.R.S, os jovens foram detidos. Um deles é menor de idade e foi apreendido. A PM informou que todos confessaram os crimes e não resistiram a prisão. O vídeo, que foi amplamente divulgado pelos rapazes, ajudou na identificação. 

Na versão deles à polícia, as adolescentes teriam postado uma foto, em uma rede social, considerada por eles como uma forma de "macumba" contra a gangue. Eles acreditavam que as adolescentes queriam "manchar" a  imagem da organização e que elas se aproveitaram de informações privilegiadas para repassar para as quadrilhas rivais. A ocorrência foi encerrada na Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.