• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Lembrança Homenagens marcam os dez anos da tragédia da TAM, que matou 199 pessoas O acidente aéreo ocorrido em 17 de julho de 2007 causa dor e sensação de impunidade nos familiares. Ninguém até hoje foi responsabilizado pela tragédia aérea

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 17/07/2017 11:55 Atualizado em:



Dez anos depois, parentes de vítimas do acidente aéreo da TAM, atual Latam Airlines, ocorrido em 2007, se reúnem para série de homenagens a quem perdeu a vida na maior tragédia da aviação comercial brasileira. Nesta segunda-feira (17/7), está prevista uma missa em São Paulo e uma cerimônia em homenagem às vítimas em Porto Alegre.

Bombeiros no local do acidente, em 2007: 199 mortos. Foto: Valter Campanato/Abr
Bombeiros no local do acidente, em 2007: 199 mortos. Foto: Valter Campanato/Abr


No sábado, vários familiares se reuniram no memorial em Congonhas, uma praça construída no local do acidente. A tragédia completa dez anos com um sentimento de revolta por parte das famílias das vítimas, já que ninguém até hoje foi responsabilizado e muitos acreditam que houve negligência.

Bombeiros resfriam a estrutura do prédio da TAM atingido pelo vôo 3054 com jatos d'água: local virou memorial cinco anos após tragédia. Foto: Valter Campanato/Abr
Bombeiros resfriam a estrutura do prédio da TAM atingido pelo vôo 3054 com jatos d'água: local virou memorial cinco anos após tragédia. Foto: Valter Campanato/Abr


O acidente aéreo ocorreu em 17 de julho. O Airbus A320-233, do voo 3054, partiu de Porto Alegre para São Paulo e aterrissou em Congonhas mas os pilotos não conseguiram frear. A aeronave saiu da pista, atravessou a avenida Washington Luís e colidiu com o prédio da TAM Express e com um posto de gasolina da Shell. As 187 pessoas a bordo e outras 12 em terra morreram.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão filiado à Força Aérea Brasileira (FAB), concluiu em 2009 que fatores humanos e técnicos causaram o acidente. O Ministério Público Federal chegou a acusar três pessoas, mas todas foram inocentadas.
Memorial

A Praça Memorial 17 de Julho foi inaugurada cinco anos depois da tragédia, em 17 de julho de 2012. No terreno de 8.318 metros quadrados onde ficava o hangar da TAM, implodido em 5 de agosto de 2007, foi feito o memorial. No local há um espelho d'água onde os nomes das vítimas estão gravados e também uma amoreira que resistiu ao acidente. Em Porto Alegre também há uma espécie de memorial chamado Largo da Vida onde foram plantadas 199 árvores, situado próximo ao Aeroporto Salgado Filho.

Com informações da France Presse

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.