• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Justiça Janot recorre ao STF e pede revogação do habeas corpus para o goleiro Bruno Atleta estava em prisão preventiva desde 2010 quando foi acusado de assassinar a ex-namorada Eliza Samudio

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 20/04/2017 13:26 Atualizado em: 20/04/2017 13:48

Audiência do caso do goleiro Bruno. Foto: Renata Caldeira, TJMG
Audiência do caso do goleiro Bruno. Foto: Renata Caldeira, TJMG

Rodrigo Janot solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a anulação da decisão de liberdade do goleiro Bruno, solto em fevereiro deste ano. Bruno foi liberado através de uma liminar do ministro Marco Aurélio Mello, substituto de Teori Zavascki para o caso, que considerou válido ao goleiro esperar em liberdade enquanto o caso não é julgado em segunda instância. O atleta estava em prisão preventiva desde 2010 quando foi acusado de assassinar e esconder o corpo da ex-namorada Eliza Samudio.

Neste período de liberdade, Bruno assinou contrato com o clube mineiro Boa Esporte e a revogação da decisão pode interromper o início da carreira do goleiro no time. Janot afirma que o pedido de habeas corpus por parte da defesa de Bruno já havia sido rejeitado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e que, por isso, o STF não deveria ter dado prosseguimento à petição. 

Os advogados do atleta defendem que Bruno não colocou em risco a ordem pública e, de imediato, começou a trabalhar. Atualmente nas mãos de Alexandre de Moraes, será decisão do ministro manter ou não a liberdade do goleiro.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.