• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Sustentabilidade Fórum debate integração da bicicleta a outros modais de transporte urbano

Por: Agência Brasil

Publicado em: 21/09/2015 20:17 Atualizado em:

O incentivo ao uso de meios sustentáveis de transporte e a importância da educação no trânsito foram debatidos hoje (21) no 5º Fórum Internacional de Mobilidade por Bicicleta – BiciRio, evento que faz parte das ações do Dia Mundial Sem Carro, comemorado amanhã (22). O encontro, no Hotel JW Marriott, em Copacabana, na zona sul, reuniu representantes do poder público, da sociedade civil e ativistas, que defendem o uso da bicicleta e sua integração aos outros modais de transporte urbano.

Na abertura do encontro, o secretário municipal do Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz, destacou a atuação da prefeitura carioca no sentido de criar condições para que os ciclistas utilizem o veículo com cada vez com mais intensidade, para circular pela cidade. “Em quatro anos, a malha cicloviária do Rio passou de 150 km, em 2009, para 400km, atualmente, utilizados principalmente para lazer. A meta é atingir 450 km até 2016 em todas as regiões do município”, disse.

O objetivo da prefeitura é  possibilitar que o ciclista saia de casa pedalando, ou alugue uma bicicleta, estacione em um dos mais de mil bicicletários disponíveis, e siga o seu trajeto em outros meios de transporte, como metrô, trens e ônibus, evitando o uso do carro. “Em 2016, teremos a inauguração do VLT do Centro e, até o final deste ano, tiraremos mais ônibus da cidade, dando espaço para que as os usuários possam utilizar, cada vez mais, a integração entre transporte de massa e bicicleta”, disse Muniz, lembrando que, por ser 100% não poluente, o veículo também contribui para uma significativa redução nas emissões de gases do efeito estufa.

As experiências bem sucedidas do uso da bicicleta em outras partes do mundo também foram tema de um painel no fórum, que reuniu especialistas internacionais. Participaram do evento, a gerente de projeto do Departamento de Transporte de Buenos Aires, Constanza Movsichoff, a especialista holandesa em Projetos de Infraestrutura Cicloviária, Hillie Talens, e o especialista em Políticas de Transportes Sustentáveis e Mobilidade Urbana do Netherlands Enviromental Assessment Agency (PBL), Hans Nijland, também da Holanda, além do cônsul desse país no Rio de Janeiro, Arjen Uijterlinde.

Na Holanda, a bicicleta representa, mais do que um meio de transporte, um estilo de vida. São 19 milhões de bicicletas para uma população de 17 milhões de pessoas. A bike é usada por 90% da população como meio de transporte, seja para ir ao trabalho, escola, universidade, supermercado ou compras.

O fórum reuniu especialistas como o fundador e presidente da ONG Transporte Ativo, José Lobo, e o gerente da Federação Europeia de Ciclismo, Márcio Geslandes. A participação da sociedade civil no desenvolvimento cicloviário da cidade foi destacada pela  gerente de projetos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Maria Lúcia Navarro.

“Essa participação é fundamental para conseguir alcançar um melhor resultado na implantação de políticas públicas. Para isso, a prefeitura desenvolveu plataformas colaborativas que provocam a discussão do tema e o surgimento de ideias interessantes”, disse. Uma das ações da secretaria é no sentido de conscientizar motoristas e pedestres sobre o respeito às leis de trânsito e aos direitos do ciclista.

A programação do BiciRio, que se integra às comemorações pelos 450 anos da cidade, teve início neste domingo (20) com um passeio ciclístico no Parque do Flamengo. O encerramento será amanhã (22), com uma pedalada técnica na ciclovia de Laranjeiras, para apresentar a rota de 10,4 km que corta os bairros de Cosme Velho, Laranjeiras, Catete, Flamengo e Botafogo.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.