• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Meio Ambiente » Operação conjunta prende maiores desmatadores da atualidade na Amazônia

Correio Braziliense

Publicação: 27/08/2014 15:16 Atualização:

 (Juvenal Pereira/ WWF)
Uma operação conjunta da Polícia Federal, Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), Receita Federal e Ministério Público Federal deflagrada na manhã desta quarta-feira resultou na prisão dos maiores desmatadores da Amazônia da atualidade. No total, são 22 mandatos de busca e apreensão, 11 de prisão preventiva, três de prisão temporária e quatro conduções coercitivas. A quadrilha invadia terras públicas, dentre elas a Floresta Nacional do Jamanxim, desmatava e queimava para formar pastos. Mais tarde, a área era loteada e revendida.

De acordo com as investigações, o dano ambiental gerado pelas ações do grupo ultrapassa R$ 500 milhões. A maior parte das diligência estão ocorrendo principalmente em Novo Progresso, no Pará, mas também em cidades de São Paulo, Paraná e Mato Grosso. Os envolvidos devem ser indiciados, de acordo com informações do MPF, pelos crimes de invasão de terras públicas, furto, sonegação fiscal, crimes ambientais, falsificação de documentos, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Somadas, as penas podem ultrapassar os 50 anos de reclusão aos condenados.

Com 96 policiais federais e 19 servidores do Ibama envolvidos, a operação recebeu o nome de Castanheira, em alusão à árvore típica da região de Novo Progresso. A espécie é protegida por lei e considerada um dos símbolos da Amazônia.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.