• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Congresso » Conselho de Ética recebe pedido de investigação de Rodrigo Bethlem

Agência Brasil

Publicação: 26/08/2014 16:51 Atualização:

O Conselho de Ética da Câmara deve decidir, nas próximas semanas, se o deputado Rodrigo Bethlem (PMDB-RJ), ex-secretário de Governo do prefeito do Rio, Eduardo Paes, será processado por quebra de decoro parlamentar. A representação contra Bethlem foi apresentada no início do mês pelo PSol. Hoje, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), determinou o andamento o caso.

Bethlem é acusado de receber dinheiro para beneficiar a organização não governamental Casa Espírita Tesloo, entre 2010 e 2012, quando ocupava o cargo de secretário de Desenvolvimento Social da prefeitura do Rio. O mesmo pedido de investigação corre no Supremo Tribunal Federal desde o último dia 6, quando o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu apuração das denúncias de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A representação do PSOL aponta que o parlamentar não declarou à Justiça Eleitoral uma conta bancária na Suíça e revela o conteúdo de gravações em que Bethlem declara receber R$ 100 mil por mês, em função de convênios da prefeitura com uma organização não governamental que realizava o cadastro de famílias em programas sociais.

Agora, o Conselho de Ética vai incluir o pedido de investigação na pauta e definir quem será o relator do caso. A partir daí, o presidente da conselho, Ricardo Izar, estipula prazo para a apresentação do relatório preliminar, que vai indicar a admissibilidade ou não do processo. Só então o processo começa a tramitar, podendo incluir depoimentos e pedido de documentos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.