• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Minas Gerais » Mãe que matou filho e escondeu corpo no sofá é indiciada Marília Cristiane Gomes, de 19 anos, está presa no Complexo Penitenciário Estevão Pinto, no Bairro Horto, e vai responder por homicídio com dolo eventual

Luana Cruz -

Publicação: 26/08/2014 10:16 Atualização:

Marília assumiu ter arremessado a criança na cama porque ficou nervosa com o garoto. Ficou comprovada a causa da morte como traumatismo craniano. Foto: Cristina Horta/EM/D.A. Press
Marília assumiu ter arremessado a criança na cama porque ficou nervosa com o garoto. Ficou comprovada a causa da morte como traumatismo craniano. Foto: Cristina Horta/EM/D.A. Press

O delegado Davi Batista, da 9ª Delegacia de Homicídios de Ibirité, na Grande BH, indiciou a jovem Marília Cristiane Gomes, de 19 anos, pela morte do filho Keven Gomes Sobral, de 2 anos. Marília está presa no Complexo Penitenciário Estevão Pinto, no Bairro Horto, e vai responder por homicídio com dolo eventual. O delegado entendeu que não houve intenção de matar, mas a mãe assumiu o risco quando jogou a criança na cama. Laudos do Instituto Médico Legal (IML) indicaram a causa a morte como traumatismo craniano. O inquérito sobre o caso já foi encerrado e encaminhado à Justiça.

Durante as investigações, a mãe assumiu ter arremessado a criança na cama porque ficou nervosa com o garoto. O menino estava dormindo, se levantou e mexeu no celular dela, o que causou o descontrole de Marília. Ela disse ao delegado que perdeu a cabeça e jogou Keven. O menino bateu a cabeça na parede e desmaiou. O corpo da criança foi encontrado dentro do sofá da casa dos tios, dias depois de a mãe registrar um boletim de ocorrência por desaparecimento.

Relembre o caso

A morte do garoto Keven causou revolta e comoção em julho deste ano em Ibirité, na Grande BH. Marília chamou a polícia, dizendo que o filho havia desaparecido de casa. Ela contou que estava lavando roupas enquanto o menino dormia e criou uma história de que ele havia sumido.

No dia seguinte, o Corpo de Bombeiros foi acionado e fez buscas pelo garoto. Alguns militares arrombaram a casa onde Keven estava, mas o corpo não foi encontrado. Dias depois, Keven foi encontrado morto depois que a tia chegou de viagem em casa e notou um cheiro forte vindo do sofá. 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.